Estado não repassa verbas ao Hospital Irmã Dulce

Unidade não recebe desde janeiro, segundo vereadora Janaína Ballaris (PT). O convênio relativo ao exercício de 2015 com o hospital deve ser finalizado nos próximos dias

Comentar
Compartilhar
27 MAI 201511h16

O Governo do Estado de São Paulo está desde janeiro sem enviar repasses para custeio de leitos e serviços de média e alta complexidade ao Hospital Regional Irmã Dulce, localizado em Praia Grande. A denúncia é da vereadora Janaina Ballaris (PT), que descobriu a situação após ter participado de uma audiência pública da área da Saúde.

“Praia Grande não tem como arcar com esse ônus. Já estamos com quase 50% da demanda regional. O caos será para toda Baixada Santista”, afirma a vereadora, que obteve ainda a informação que médicos estão sem receber por conta da situação.

Procurada pela Reportagem, a Secretaria de Saúde do Estado informa que o convênio relativo ao exercício de 2015 com o hospital está em processo de formalização e deve ser finalizado nos próximos dias.

Vereadora de Praia Grande, Janaína Ballaris (PT), descobriu situação do hospital em audiência pública (Foto: Matheus Tagé/ DL)

Por seu lado, a Prefeitura de Praia Grande informa que, por conta dos atrasos nos repasses financeiros, o Município vem custeando todas as despesas dos leitos que são de responsabilidade do Estado, inclusive os de alta complexidade e unidades de terapia intensiva (UTIs) - setores com altos custos de equipamentos e também da manutenção das equipes especializadas.

Com recursos próprios e repassados para a Fundação ABC, que gerencia a unidade, a Cidade manteve os atendimentos e internações para pacientes de outras cidades no Hospital. Todos os serviços seguem sendo desenvolvidos normalmente.

Irmã Dulce recebe pacientes também do Litoral Sul (Foto: Luiz Torres/ DL )

Contrato

Segundo a Administração, um novo contrato dos leitos do Hospital custeados pelo Governo do Estado deverá ser assinado no início de junho. O documento terá dispositivos jurídicos que permitirão ao Estado agilizar os repasses de verbas e, desta forma evitar, os atrasos. A Administração Municipal espera que toda situação seja regularizada o mais breve possível.

Válido destacar que o Hospital Municipal Irmã Dulce é apontado pelo Departamento Regional de Saúde (DRS-IV) da Baixada Santista como uma das principais referências na prestação de serviços para a população da região. Os números comprovam a grande demanda de serviços prestados. Em 2014, por exemplo, a unidade foi responsável por 43,9% dos atendimentos regulados pela Central de Vagas do Estado.

O hospital Irmã Dulce conta com UTI Adulto, Infantil e Neonatal, Centro Cirúrgico e Centro Obstétrico, Maternidade, Farmácia, Ala de Internação Pediátrica com Brinquedoteca, Clínicas Médica e Cirúrgica, entre outros setores. Atualmente, conta com 209 leitos.