Estado fará seminário para debater contaminação do coronavírus por embalagens

Órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado tem inscrições abertas até o preenchimento das vagas do evento

Comentar
Compartilhar
08 SET 2020Por Da Reportagem13h10
O evento virtual terá como palestrantes dois pesquisadores do Centro de Tecnologia de Embalagem do Ital, abordando a viabilidade do novo coronavírus em diversas superfíciesFoto: Bruno Rocha/Fotoarena/Folhapress

Para esclarecer os consumidores sobre a transmissão do vírus responsável pela atual pandemia via alimentos ou embalagens, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, oferecerá um seminário online gratuito no próximo dia 17, às 17h, com inscrições abertas até o preenchimento das 500 vagas.

O evento virtual terá como palestrantes dois pesquisadores do Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea) do Ital, abordando a viabilidade do novo coronavírus (SARS-CoV-2) em diversas superfícies, design das embalagens pós-pandemia, algumas tendências de mercado e aspectos de sustentabilidade, como a flexibilização de medidas restritivas de plásticos descartáveis e a interrupção da cadeia de reciclagem.

“A persistência do vírus em superfícies inanimadas depende de diversos fatores como temperatura, umidade relativa, radiação solar, natureza da superfície e carga viral”, comenta Gustavo Moraes, bacharel e mestre em Química, que falará sobre o assunto assim, como a respeito de demandas e oportunidades do mercado.

Já Leda Coltro, bacharel em Química, mestre e doutora em Físico-Química, apresentará o efeito da pandemia em relação à economia circular. “Muitos consumidores se sentem seguros consumindo produtos embalados”, lembra.

Localizado em Campinas, no interior de São Paulo, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) realiza pesquisa, desenvolvimento, assistência tecnológica e difusão do conhecimento nas áreas de embalagem e de processamento, conservação e segurança de alimentos e bebidas.