Estado anuncia implantação de hospital de campanha em Santos

Unidade vai ser instalada no Ambulatório Médico de Especialidades (AME)

Comentar
Compartilhar
08 MAR 2021Por Da Reportagem21h56
Governo de São Paulo anunciou nesta segunda que 11 hospitais de campanha serão implantados em todo o EstadoGoverno de São Paulo anunciou nesta segunda que 11 hospitais de campanha serão implantados em todo o EstadoFoto: DIVULGAÇÃO/GOVERNO DE SP

O Governador João Doria (PSDB) anunciou nesta segunda (8) a implantação, entre 20 e 31 de março, de 11 hospitais de campanha em diferentes regiões do Estado. Com a expansão, o Estado de São Paulo passará a ter 15 hospitais de campanha.

No total serão abertos 140 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 140 de enfermaria nos serviços ambulatoriais que passarão por adequações para abrigar os pacientes com quadros graves provocados pelo novo coronavírus.

“Esse conjunto de medidas vai reforçar o sistema de saúde e garantir o atendimento a todos. São medidas necessárias enquanto não temos a quantidade de vacinas necessárias para imunizar todos os brasileiros”, disse o Governador João Doria.

A medida mobiliza nove AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), uma unidade da Rede Lucy Montoro e uma unidade hospitalar.

“Na semana passada tivemos o prazer de anunciar 500 leitos a mais no Estado de São Paulo, que serão implantados até o final de março. Estamos ampliando o número de hospitais de atendimento, frente à condição clínica grave que a pandemia se manifesta. Serão mais 280 leitos para atender essa crescente demanda”, explicou o Secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn.

O Hospital de Campanha da Zona Norte contará com prédio reservado exclusivamente para COVID-19, com a absorção dos pacientes urológicos do hospital São José pelo Hospital Geral da Vila Nova Cachoeirinha. A Grande São Paulo contará ainda com leitos de UTI e enfermaria no AME de Santo André.

Na Baixada Santista, processo similar acontecerá com o AME de Santos. No interior, passarão a acolher pacientes os AMEs de Botucatu, Tupã, Ourinhos, Itapetininga, Barretos, Campinas e Andradina, além da Unidade Lucy Montoro de Fernandópolis.

Os outros quatro hospitais de campanha previamente instalados pelo Governo de São Paulo somam mais 65 leitos de enfermaria e 59 de UTI. Incluem o de Heliópolis, reativado em fevereiro no AME Barradas; o do AME de Franca; e os hospitais de campanha de Bebedouro e de Bauru, no prédio da USP.

O Secretário de Saúde lembrou que o Estado tem 8.427 pacientes internados em leitos de UTI. “A taxa de ocupação de leitos de UTI chega a 80%, e temos que lembrar que no dia 22 de fevereiro, o Estado de São Paulo tinha 66% de taxa de ocupação. A Grande São Paulo está com 81,2% de taxa de ocupação, quando no dia 22, há duas semanas, tínhamos 68,8%”, destacou.