Especialista infantil alerta para perigos do ronco e respiração pela boca

Segundo o otorrinolaringologista o ronco pode causar obstrução nasal, irritabilidade e alterações no sono

Comentar
Compartilhar
11 OUT 2021Por Da Reportagem17h37
Crianças que dormem de boca aberta podem ter apneia do sono e alteração emocionalCrianças que dormem de boca aberta podem ter apneia do sono e alteração emocionalFoto: Divulgação/ Shutterstock

O médico otorrinolaringologista Alexandre Colombini, formado pelo Instituto Felippu e Membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial (ABORL-CCF) alerta para o ronco e respiração pela boca em crianças. Segundo ele os pais ou responsáveis devem ficar atentos aos sinais, devido ao problemas físicos e emocionais que essa prática pode causar.

"A cavidade nasal possui filamentos para filtrar impurezas. Quando a criança respira pela boca, maiores são as chances de desenvolver infecções respiratórias", explica o otorrinolaringologista.

Segundo o especialista, a obstrução nasal pode ser causada pelo aumento de adenoide ou amígdalas, desvio de septo, alergias, sinusite, rinite ou a má formação do nariz e da boca.

Por isso, é importante ficar atento aos sinais:

- Assistir televisão com a boca entreaberta;

- Ronco;

- Alterações no sono;

- Irritabilidade;

- Dor de cabeça;

- Dor no maxilar;

- Lábios ressecados;

- Respiração barulhenta;

- Dificuldade para mastigar e engolir.

"Se a respiração oral não for corrigida logo, esses problemas se intensificação à longo prazo", alerta Colombini. Segundo ele toda criança que ronca e não tem uma boa noite de sono deve passar em consulta com um médico otorrinolaringologista para avaliação.

O médico explica que é durante o sono que a memória e o aprendizado são consolidados, por isso dormir mal pode prejudicar a atenção e o humor. "Enquanto dormimos liberamos hormônios do crescimento, crianças que roncam e respiram pela boca podem apresentar deformidades nos dentes e na face".

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Apesar de alertar para que os pais ou responsáveis tentam retirar essa prática nas crianças, Colombini explica que nos bebês as vias respiratórias dos ainda é imatura e até aproximadamente os 6 meses de vida, ele praticamente só respira pelo nariz. "O nariz do bebê já é muito pequeno e ele depende muito dele para respiração, ou seja, qualquer secreção ali dentro pode gerar desconforto e barulho para respirar e dormir", explica o médico.

Para minimizar tais efeitos o médico indica a lavagem nasal, que é essencial para o alívio da obstrução e para o bem estar dos bebês, pois não é legal deixar catarro acumulado, toda secreção acumulada, além de obstruir, se torna um ambiente propício para proliferação de bactérias e vírus, além de impactar negativamente na qualidade de vida do bebê.