De volta, Policlínica é inaugurada no Gonzaga

A policlínica funcionará de segunda a sexta, das 7h às 17h.

Comentar
Compartilhar
29 OUT 201311h23

Um novo modelo de atendimento à saúde foi inaugurado na última sexta-feira (25). É a Policlínica do Gonzaga, que funcionará a partir de terça-feira, na rua Assis Correia, 17, em substituição à antiga unidade básica de saúde do bairro. O resgate do nome original do equipamento na década de 90 ressurge com mais modernidade e inovações.

O tradicional atendimento nas especialidades médicas terá apoio de equipe multidisciplinar (fisioterapeuta, psicólogo, nutricionista, educador físico e assistente social) e de seis agentes comunitários de saúde.

Na inauguração, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa aproveitou para contar novidades: em novembro será publicada licitação para obras do Hospital dos Estivadores e os três prontos socorros (Central, da Zona Leste e da Zona Noroeste) serão substituídos por UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). “Saúde é o grande desafio e isso passa pela melhoria da infraestrutura, para dar o acolhimento cada vez melhor”.

O tradicional atendimento nas especialidades médicas terá apoio de equipe multidisciplinar (fisioterapeuta, psicólogo, nutricionista, educador físico e assistente social) e de seis agentes comunitários de saúde.

Segundo o secretário municipal de Sáude, Marcos Calvo, o novo modelo de policlínica será inspiração para adequação das demais unidades básicas. “Incorporamos mais serviços para tornar os atendimentos mais humanizados entre equipe e população”. Uma das dentistas da unidade é Heidi Nunes, que atua há 11 anos no local. “Ficou maravilhoso. Nós nos sentimos mais valorizados como profissionais e para a população haverá muito mais conforto”. Segundo ela, uma das novidades do setor odontológico é o aparelho fotopolimerizador (restauração em resina).

Na solenidade, houve homenagem aos funcionários da Seserp (Secretaria de Serviços Públicos) que trabalharam na remodelação, e benção do padre da Igreja da Pompeia, Fernando Gross. O encerramento foi feito com o Grupo Movimente-se com Dança.

Serviço
A policlínica funcionará de segunda a sexta, das 7h às 17h.

Atendimento em três prédios
A policlínica é distribuída em três blocos, cujo projeto de remodelação é da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e execução da Seserp, por meio da regional da Zona da Orla e Intermediária. O primeiro prédio tem dois pavimentos, sendo o térreo destinado à recepção e consultórios de pediatria, clínica e geriatria, além de enfermagem e farmácia.

O primeiro andar abriga consultórios de ginecologia, sala de reunião e setor administrativo. No segundo bloco ficam sala de procedimentos de enfermagem e salas para inalação, curativos e aplicação de vacinas. Já no último, dois consultórios odontológicos com salas de esterilização de instrumentos e guarda de material. Há sanitários para o público e vestiários para funcionários.

Todo prédio atende às exigências da Vigilância Sanitária e normas do Corpo de Bombeiros. A policlínica também terá espaço para grupos que realizam terapia comunitária, tratam do tabagismo e hipertensão; fará entrega de medicamentos e coleta de exames laboratoriais; e acompanhará pacientes com tuberculose.

Economia
Conforme dados da SMS, 70% do mobiliário e dos equipamentos da policlínica são novos. Boa parte é fruto de doação das empresas Dupatri Hospitalar e Casa da Merenda, com custo estimado em R$ 30 mil. Também foi doada a plataforma elevatória pela família Canoilas. O restante, no valor de R$ 5mil, foi adquirido com recursos próprios.

Obras
Custo: R$250 mil Período de reforma: de abril a agosto
Área construída: 562m²
Serviços: adaptação de salas, instalações elétricas, hidráulicas, de telefonia e de divisórias; construção de duas rampas de acessibilidade e instalação de plataforma elevatória, com reforço estrutural para construção onde foi feita a instalação do poço; revisão do telhado, execução de nova fachada e adequações de alvenaria, cerâmica, piso e esquadrias.

Policlínica em números
- 3.520 consultas médicas/mês
- 836 consultas odontológicas/mês
- 6 mil pessoas atendidas/mês
- 34 funcionários entre médicos, enfermeiras, dentistas, pessoal administrativo e de apoio.

Pacientes cadastrados em acompanhamento
- 36 gestantes
- 125 crianças menores de um ano
- 580 hipertensos
- 104 diabéticos
- 193 hipertensos e diabéticos, sendo que 94 recebem insulina.

Fotos: Isabela Carrari