Cubatão vacina 481 meninas contra HPV durante campanha

De acordo com o Ministério da Saúde, a infecção pelo HPV é o principal responsável pelo câncer de colo do útero. A cada ano, no Brasil, surgem 15 mil novos casos e 5 mil mulheres morrem

Comentar
Compartilhar
27 ABR 201513h12

A Secretaria de Saúde de Cubatão pretendia imunizar 2.976 meninas de 9 a 11 anos durante a campanha de vacinação contra o HPV (vírus do papiloma humano). Mas a adesão das famílias, que deveriam acompanhar a menor até um dos nove postos fixos, ficou abaixo do esperado. Somente 481 receberam a dose que previne contra o câncer do colo do útero, o equivalente a 16,16% do total programado.

A enfermeira Milena Schlichting, da Vigilância Epidemiológica, informou que a segunda dose será aplicada em seis meses, ou seja, em setembro e outubro. Depois, a terceira e última dose deve ser recebida no prazo de cinco anos.

Dose previne contra câncer do colo do útero. Adesão foi de apenas 16,2% (Foto: PMC)

De acordo com o Ministério da Saúde, a infecção pelo HPV é o principal responsável pelo câncer de colo do útero. A cada ano, no Brasil, surgem 15 mil novos casos e 5 mil mulheres morrem. A vacina, já utilizada em 100 países, é a principal medida de prevenção.