Crise de câncer afeta desprotegidos mundialmente

Novo relatório da Agência da ONU mostra que o câncer é hoje a doença que mais mata mundo, com o número de casos devendo explodir nos próximos anos

Comentar
Compartilhar
04 FEV 201413h55

No Dia Mundial do Câncer 2014, um novo relatório global de câncer compilado pela Agência da ONU, a Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer (IARC) mostra que:

- Como entidade única, o câncer é a maior causa de mortalidade em todo o mundo - havia uma estimativa de 8,2 milhões de mortes por câncer em 2012. 

- A incidência global do câncer em quatro anos aumentou 11% para um número estimado de 14,1 milhões de casos em 2012, equivalente à população da maior cidade da Índia (Mumbai). 

- Os casos de câncer em todo o mundo deverão aumentar em 75% e chegar a cerca de 25 milhões ao longo das duas décadas seguintes

O Relatório Mundial do Câncer 2014 confirma que a desigualdade existe no controle e cuidados do câncer no mundo todo. O número de mortes devido à doença entre os pobres do mundo está crescendo a um ritmo mais rápido do que o esperado anteriormente. Especificamente, em 2025, cerca de 80% do aumento do número de mortes por câncer ocorrerá nas regiões menos desenvolvidas.

Os casos de câncer em todo o mundo deverão aumentar em 75% e chegar a cerca de 25 milhões ao longo das duas décadas seguintes (Foto: Divulgação)

Ao contrário dos países desenvolvidos, uma grande proporção dos casos de câncer nos países em desenvolvimento são causadas por infecções, como o vírus do papiloma humano (HPV), que responde por mais de 85% dos casos de câncer relacionados com o HPV.

Como esses países adotam cada vez mais um estilo de vida mais ocidental, estamos testemunhando o aumento dos níveis de tabagismo, uso de álcool e falta de atividade física, todos fatores de risco conhecidos de câncer.

Os países de renda baixa e média estão em maior risco de câncer, sobrecarregando seus sistemas de saúde e dificultando o crescimento econômico, uma vez que têm menos recursos e infraestrutura para lidar com os níveis previstos da escalada doença. Preocupantemente, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, apenas 50% dos países de renda baixa e média têm Planos de Controle Nacional do Câncer operacionais.

"Os governos devem reconhecer a crescente carga de câncer em seu país. Os novos dados da IARC demonstram que a incidência de câncer no mundo vai continuar a crescer, a menos que reconheçamos a ameaça e atuemos sobre ela agora. No Dia Mundial do Câncer, exigimos que os governos do mundo todo interrompam as milhões de mortes desnecessárias e prematuras previstas, causadas pelo câncer através do desenvolvimento e implementação de um plano nacional, que inclui medidas comprovadas de detecção preventiva e precoce". Insta Cary Adams, CEO da União para o Controle Internacional do Câncer (UICC).

Com o cuidado espiral e as despesas do tratamento, os países pobres e ricos devem contribuir na luta contra o câncer. Atualmente, quase 4,2 milhões de pessoas por ano morrem prematuramente (com idades entre 30 e 69 anos), devido à doença em todo o mundo. A não ser que sejam tomadas medidas decisivas para desenvolver estratégias práticas para lidar com o câncer, isso deverá aumentar para mais de cinco milhões de mortes prematuras por ano até 2025.

Soluções práticas para reduzir as mortes prematuras devem ter a prevenção como sua pedra angular. Elas incluem:

- Elaboração de Planos Nacionais de Controle do Câncer
- Programas de sensibilização contra os fatores de risco modificáveis
- Programas de rastreio do câncer, que demonstram diminuir alguns tipos de câncer em pelo menos 25%
- Introdução de programas de vacinação contra o HPV
- O lançamento do Relatório Mundial do Câncer sustenta o tema do Dia Mundial do Câncer 2014 "Desmistifique os mitos". Os dados mostram que o mundo não pode se dar ao luxo de sentar e continuar a deixar o ônus global do câncer crescer. Para mais informações sobre como participar, visite: http://worldcancerday.org.

Sobre o Dia Mundial do Câncer

O Dia Mundial do Câncer acontece todos os anos no dia 4 de fevereiro e é a única iniciativa em que a UICC, seus membros, parceiros e todo o mundo podem se unir na luta contra a epidemia global do câncer. O Dia Mundial do Câncer é uma iniciativa da UICC, através do qual pretendemos ajudar a salvar milhões de mortes evitáveis a cada ano através da sensibilização e educação sobre o câncer e pressionando os governos e indivíduos em todo o mundo a tomarem medidas contra a doença.