Contra coronavírus, Ilhabela mantém restrição do sistema de travessia no feriado de Páscoa

Desde o dia 21 de março é necessário solicitar autorização de entrada no município

Comentar
Compartilhar
09 ABR 2020Por Da Reportagem17h03
Prefeitura dará atenção especial ao controle de acesso à travessia nesse feriado prolongadoFoto: DIVULGAÇÃO

Seguindo orientação feita no início da semana pelo governador do Estado, João Dória, Ilhabela manteve a restrição do sistema de travessia no Feriado da Páscoa. O arquipélago já havia ampliado a restrição até o dia 23 de abril. 

Os turistas que pensam descer a serra em direção à ilha, para passar feriado da sexta-feira (10), estão sendo desaconselhados a fazê-lo porque o acesso restrito é uma das ações da Administração no combate e prevenção ao novo coronavírus (Covid-19).

A Prefeitura de Ilhabela reforçou, nessa quinta-feira (9), que dará atenção especial ao controle de acesso à travessia nesse feriado prolongado, que visa evitar o acesso de não moradores desde a decretação da quarentena. Desde o dia 21 de março, é necessário solicitar a autorização de entrada no município, pelo site travessia.ilhabela.sp.gov.br. 

De acordo com decreto municipal da prefeita Maria das Graças Ferreira Santos Souza, a Gracinha, condutores que não morem na cidade ou não estejam indo ao arquipélago para realização de serviços essenciais, como saúde, segurança, ente outros, estão proibidos de entrar na cidade. 

Ilhabela registrou somente um caso da doença, nenhuma morte e tem somente 10 casos suspeitos em investigação.
 O secretário de Saúde, Gustavo Barboni, atribui os números às medidas de restrição. “Com a restrição, conseguimos interferir na propagação do vírus, na cidade. Sair e entrar no município representa um risco muito grande. A população tem entendido que a quarentena e essa restrição são de extrema importância para todos. Pedimos que os turistas também entendam esse momento e fiquem em casa”. 

A secretária de Desenvolvimento Econômico e do Turismo, Bianca Colepícolo, falou sobre o tema. “A restrição da balsa é para todos: munícipes, turistas e veranistas. O decreto do Governo Estadual é de quarentena, por isso, apenas os serviços essenciais estão autorizados a acessar a travessia. Vai continuar assim até a data do decreto”.

A prefeita Gracinha reforçou a iniciativa. “Estamos tomando as medidas necessárias para proteger a nossa população. Decretamos Estado de Calamidade na mesma data e seguimos a quarentena do Governo Estadual, que também foi prorrogada até o dia 22 de abril”.