Com 272 casos confirmados, Praia Grande decreta epidemia de dengue

Prefeitura diz ter planejamento e organização para combater a doença na Cidade

Comentar
Compartilhar
14 MAR 201318h30

A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande decretou, na tarde desta quinta-feira (14), uma epidemia de dengue no Município. Seguindo o protocolo da Secretaria de Estado da Saúde, que identifica como situação epidêmica 100 sorologias positivas para cada 100 mil habitantes (para cidades com média de 250 mil habitantes), a Sesap fez o anúncio ao atingir 272 casos confirmados da doença.

De acordo com técnicos da Sesap, não há motivos para alarme, já que o Município vem se estruturando desde 2012 para combater o aumento no número de casos, esperado em decorrência do surgimento do vírus tipo 4 da doença.

O chefe do Departamento de Vigilância em Saúde da Sesap, Luiz Carlos Marono, destaca que a Cidade já vem se antecipando para suprir a demanda de atendimentos. “Já colocamos em prática o Plano de Contingência e Ampliação, que, entre outras ações, estabelece as Unidades de Saúde da Família como postos de atendimento à suspeitas de dengue. As unidades são responsáveis pelo acolhimento, análise e triagem destes pacientes, desafogando os pronto-socorros do Município e tornando o atendimento mais ágil”.

Marono enfatiza ainda que já existe um planejamento tanto para o aumento da equipe de atendimento nas unidades de urgência e emergência de Praia Grande quanto para suprir a demanda por leitos de internação, caso necessário. “Com os casos leves sendo absorvidos pelas Usafas, poderemos dedicar maior atenção aos casos graves. Durante todo o ano de 2012, trabalhamos com ações preventivas, para que quando a epidemia ocorresse, pudéssemos atender à população de forma organizada, e é isso que está acontecendo”, pontua.

Sesap atua de forma preventiva desde 2012 (Foto: Divulgação)

Para garantir que o atendimento a casos de dengue seja eficaz no Município, técnicos das áreas envolvidas no esquema especial se reúnem quinzenalmente na chamada “Sala de Situação”, do Departamento de Vigilância Epidemiológica. Ali, profissionais das áreas de assistência, planejamento, farmácia, administração, vigilância epidemiológica e sanitária avaliam a demanda de atendimentos a casos de dengue e adéquam às ações de modo a supri-las.

A chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Jaqueline Mariano, explica que, a partir de hoje, os número oficiais da dengue no Município devem sofrer grande aumento, em decorrência do protocolo de situação epidêmica (do Ministério da Saúde). “Em uma epidemia, o Município passa a fazer a sorologia que confirma casos de dengue apenas em situações graves. Todas as suspeitas da doença já são contabilizadas como casos confirmados, o que aumenta consideravelmente os números. Essa é a prática comum, e não significa que a Cidade tenha um grande aumento súbito no número de casos”.

Prevenção – Sabendo que a Secretaria de Saúde do Estado já considerava que 2013 seria um ano epidêmico de dengue, desde 2012 Praia Grande vem se estruturando para combater o aedes aegypti.

Além de quatro novos veículos (três peruas kombis e um Gol), que foram entregues no último dia 26 ao Município, foram adquiridas máquinas para nebulização e roupas especiais. A Sesap também investiu na atualização de seus profissionais, e em fevereiro deste ano realizou um ciclo de palestras envolvendo mais de 900 funcionários da rede de saúde municipal, entre agentes, enfermeiros e médicos.

Nos dias 21 e 22 de fevereiro, o Município realizou um mutirão, com mais de 100 servidores municipais, caminhões, retroescavadeiras e outros veículos pesados, que percorreram os bairros Caieras, Quietude e Esmeralda. Foram recolhidas mais de 10 toneladas de materiais inservíveis, e mais de 2.500 residências foram visitadas em busca de focos do mosquito. Outros mutirões devem acontecer nos próximos dias.

Atualmente, a Sesap executa os trabalhos de Bloqueio de Nebulização, conhecidos popularmente como “fumacê”. A nebulização acontecerá primeiro nos bairros mais críticos: Caieiras, Quietude e Esmeralda, e na sequência será estendida à todos os bairros de Praia Grande.