Banner gripe

Carnaval aumenta casos de conjuntivite

Aglomerações favorecem contágio. Em geral, a conjuntivite ataca os dois olhos e dura de uma semana a quinze dias

Comentar
Compartilhar
11 FEV 201515h01

O calor e as aglomerações comuns do Carnaval favorecem o crescimento dos casos de conjuntivite - inflamação da conjuntiva, a membrana que reveste o globo ocular e o interior das pálpebras. O Hospital Oftalmológico Visão Laser, em Santos, dá dicas para prevenir o problema e garantir a diversão durante os dias de folia.  As principais são: lavar bem as mãos, não coçar os olhos e não ter contato com pessoas infectadas.

Os sintomas da conjuntivite são: olhos vermelhos, irritados e com secreção. Quem apresentá-los deve evitar banhos de mar e de piscina, que podem transmitir a doença para outros. Ela também pode ser transmitida no aperto de mão, por exemplo. "Neste feriado, em especial, as pessoas viajam e se reúnem em grandes eventos, comportamentos que podem alastrar a conjuntivite”, explica o professor doutor em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo, Marcello Colombo Barboza. 

Em geral, a conjuntivite ataca os dois olhos e dura de uma semana a quinze dias. Não costuma deixar sequelas, porém, recomenda-se procurar um especialista para diagnosticar o tipo de conjuntivite, que pode ser viral, bacteriana, química e alérgica.

O calor e as aglomerações comuns do Carnaval favorecem o crescimento dos casos de conjuntivite (Foto: Divulgação)

Ao apresentar os sintomas, a recomendação dos especialistas é procurar um oftalmologista, separar objetos de uso pessoal, como toalhas e fronhas, e, em hipótese alguma, automedicar-se. Compressas frias sobre os olhos e limpeza com soro fisiológico trazem alívio.

 

Colunas

Contraponto