Câncer de mama é o que mais atinge as mulheres na Baixada Santista

O Dia Mundial do Combate ao Câncer é celebrado hoje. Criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a data visa conscientizar a população sobre a doença, que é a segunda principal causa de morte no mundo.

Comentar
Compartilhar
08 ABR 2019Por Caroline Souza07h29
O câncer de mama acomete principalmente mulheres com idade a partir dos 50 anos de idade.Foto: Rodrigo Montaldi/DL

O Dia Mundial do Combate ao Câncer é celebrado hoje. Criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a data visa conscientizar a população sobre a doença, que é a segunda principal causa de morte no mundo. Só em 2018, o câncer foi responsável por 9,6 milhões de óbitos no mundo inteiro.

Em Santos, das internações hospitalares pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o câncer de próstata é a causa mais comum entre os homens - 10% do total dos atendimentos. Já entre as mulheres, o câncer de mama corresponde a 26% do total.

De acordo com a Prefeitura, entre os óbitos por decorrência de câncer, os principais são relacionados aos brônquios e pulmões, mama e cólon.

Na cidade de São Vicente, o tipo de câncer que mais acomete os homens é o de pulmão, seguido de próstata e reto. No caso das mulheres, é o de mama.

Este ano, até o momento, a Secretaria de Saúde de Guarujá registrou 14 casos de câncer de pulmão, sete de pâncreas e seis de próstata, seguido de mama (5), cólon (4), fígado (4), estômago (3), reto (3), esôfago (3) e colo de útero (2).

Em Itanhaém, os maiores registros são de casos de câncer gástrico (estômago) e colorretal (intestino). Mongaguá disse apenas que o câncer de mama é o de maior incidência.

O maior índice de mortalidade em Cubatão é o câncer de brônquios e pulmões, com 83 óbitos entre desde 2014 até março de 2019. No mesmo período, foram registrados 57 óbitos por câncer de mama, 49 por câncer de cólon; 38 por câncer de próstata; 35 por câncer de pâncreas e 33 por câncer de estômago. No total durante esse intervalo, a Secretaria de Saúde registrou 643 óbitos, sendo 34 em 2019, 119 em 2018, 120 em 2017, 110 em 2016, 124 em 2015 e 136 em 2014.

A Secretaria de Saúde Pública de Praia Grande informou que não conta com este tipo de levantamento, uma vez que esse atendimento é de alta complexidade e realizado em unidades referência em outros municípios da Baixada Santista.

ABRIL LILÁS

O mês de abril também é dedicado ao combate e prevenção do câncer de testículo (5% do total de casos de câncer em homens, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer).

Segundo o Dr. Rafael Buta, médico urologista da Aliança Instituto de Oncologia, a faixa etária mais atingida é dos 15 aos 40 anos.

"O paciente percebe surgimento de nódulo endurecido no testículo. Pode apresentar também endurecimento do testículo como um todo, aumento do volume ou alteração no formato, mas geralmente não acompanha dor", explica o médico. Os sintomas aparecem logo na fase inicial da doença.

Colunas

Contraponto