Campanha Nacional da Voz chega à sua 20ª edição

O objetivo da ação é promover a conscientização da população sobre a importância da voz humana

Comentar
Compartilhar
18 ABR 2018Por Da Reportagem19h00
Segundo o prof. Dr. Rogério A. Dedivitis, quadros inflamatórios e infecciosos das vias respiratórias superiores ocorrem com frequência, principalmente em profissionais que utilizam a vozFoto: Divulgação

Com o lema "Afine a sua saúde. Cuide da sua voz", a Campanha Nacional da Voz chega à 20ª edição com ações pelo mundo entre 15 e 20 de abril. O objetivo é promover a conscientização da população sobre a importância da voz humana.

Você já pensou na importância da voz em nossa vida? Quantas vezes, por dia, você a utiliza? Seja no trabalho, na escola ou no happy hour com os amigos, a voz é imprescindível na maioria dessas atividades. Mas quanto tempo é dedicado ao cuidado desse instrumento tão essencial?

De acordo com o cirurgião de cabeça e pescoço, prof. Dr. Rogério A. Dedivitis, quadros inflamatórios e infecciosos das vias respiratórias superiores ocorrem com frequência, principalmente em profissionais que utilizam a voz, como professores.

“Indivíduos com rouquidão persistente por mais de 2 semanas, do sexo masculino, que tenham mais de 40 anos, fumantes ou usuários de bebidas alcoólicas, devem ser avaliados por um médico especialista, pois estão no grupo de risco para câncer de laringe”.

O médico ainda ressalta que o câncer de laringe (cordas vocais) é potencialmente curável, ainda mais se detectado e conduzido em fases iniciais, com boas possibilidades de reabilitação da voz.

Com 20 anos de história, a Campanha Nacional da Voz já contou com a participação de personalidades como Claudia Leitte (2010), Daniela Mercury (2011), Deborah Secco (2012), Sandy (2013), Fernando e Sorocaba (2014), Doutores da Alegria (2015), Wendel Bezerra (2016) e Clube da Voz (2017).

O evento conta com o apoio do Instituto Nacional de Câncer (Ministério da Saúde) e Fundação de Otorrinolaringologia com promoção da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-facial (ABORL-CCF), Academia Brasileira de Laringologia e Voz (ABLV) e Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP).