Campanha de vacinação contra a febre amarela é reprogramada para dia 25

Também serão promovidos dois Dias D, em 3 e 17 de fevereiro

Comentar
Compartilhar
18 JAN 2018Por Da Reportagem18h15
Campanha de vacinação contra a febre amarela é reprogramada para dia 25Foto: Susan Hortas/PMS

A campanha de vacinação contra a febre amarela, voltada a toda população santista, foi reprogramada pela Secretaria de Estado da Saúde para o próximo dia 25, e seguirá até 17 de fevereiro em 22 postos das cinco regiões da Cidade, atendendo das 9h às 16h. Também serão promovidos dois Dias D, em 3 e 17 de fevereiro. Nesses dias (sábados), as 22 unidades estarão abertas das 8h às 17h exclusivamente para vacinar os munícipes. Em cada dia atuarão 378 profissionais de saúde.

O novo calendário estabelecido pelo governo estadual amplia o período de duração de campanha para 24 dias, que será realizada com dose fracionada da vacina, conforme diretriz do Ministério da Saúde. O frasco convencionalmente utilizado na rede pública poderá ser subdividido em até cinco partes, sendo aplicado assim 0,1 ml da vacina.

Estudos evidenciam que a fracionada tem eficácia comprovada de pelo menos oito anos. As carteiras de vacinação terão selo especial para informar que a dose aplicada foi a fracionada. A vacina aplicada até o momento (dose padrão) tem validade para a vida toda, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Munícipes que vão viajar são imunizados

Com a senha número 1, o empresário Fábio Lima Perez, 42, morador do Marapé, foi imunizado contra a febre amarela nesta quinta-feira (18), na Policlínica da Vila Mathias, junto com a esposa Soraya, 34, e o filho Enrico, 2. A família viaja no próximo dia 4 para Minas Gerais e esteve entre as 200 pessoas vacinadas na unidade pela manhã. ”Nossa preocupação é ficarmos imunes”, disse ele.

Por enquanto, a vacina deve ser tomada apenas por pessoas que viajarão para países em que a imunização é exigida e para as regiões Norte e Centro-Oeste e algumas partes do Nordeste, Sul e Sudeste - nesta última estão incluídas algumas áreas de São Paulo, como o interior. Para quem não sairá da Baixada Santista, a recomendação é aguardar a campanha de vacinação, antecipada pelo governo do Estado para o próximo dia 25.

A engenheira Milena Fonseca Ribeiro Leal, 33, o filho Rafael, 5, o sobrinho Pedro, 9, e o pai Odair, 73, do bairro São Jorge, também foram se vacinar no local, já que viajarão dia 2 para um sítio em Ibiúna, interior paulista, para comemorar o aniversário do filho. “É no meio do mato, próximo de São Paulo, então ficamos com receio. Temos filhos e ficamos preocupados”. Com viagem marcada para Belo Horizonte (MG), a família da microempreendedora Kelly Oliveira Sousa, 35, foi outra que recebeu a dose. “A população tem que ter consciência da prioridade”, falou Kelly, acompanhada do filho Lorenzo, 3, da mãe Dinalva, 54, e do marido Anderson, 37, imunizado desde 2001.

De acordo com a Secretaria de Saúde (SMS), a vacina contra a febre amarela deve ser tomada, no mínimo, dez dias antes da viagem. Centenas de cidades brasileiras estão enquadradas como área de transmissão da doença.

Viajantes

Quem fará viagem internacional para países onde há necessidade de certificação vacinal deve apresentar comprovante de viagem (passagens). Mais informações sobre o assunto podem ser conferidas aqui.