Brasil tem maior média de mortes por Covid desde 2ª quinzena de agosto

Cálculo é feito com base em dados dos últimos sete dias para corrigir distorções provocadas por variações em registros

Comentar
Compartilhar
10 JAN 2021Por Estadão Conteúdo00h50
Nas últimas 24 horas, foram notificados 59.750 novos casos e 1 115 óbitos pelo novo coronavírusFoto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O Brasil registrou neste sábado (9) média móvel de 988 mortes por Covid-19, a maior desde a segunda quinzena de agosto. O cálculo é feito com base em dados dos últimos sete dias para corrigir distorções provocadas por variações em registros. Já nas últimas 24 horas, foram notificados 59.750 novos casos e 1 115 óbitos pelo novo coronavírus. Com isso, o País atinge o total de 8.075.670 diagnósticos e 202.657 mortes desde o início da pandemia.

Os dados são reunidos pelo consórcio de veículos de comunicação a partir dos registros das secretarias estaduais de Saúde. O consórcio é formado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL.

A alta média móvel de mortes foi influenciada por dados do Paraná. Nesta semana, o Estado revisou registros de covid e acrescentou 31.425 casos e 377 óbitos retroativos à contagem.

Já o balanço do Ministério da Saúde aponta que 7.144.4011 pessoas se recuperaram da doença em meio a 8.075.998 casos confirmados. Os dados da pasta diferem dos registros do consórcio em razão da metodologia de coleta. A pasta aponta, ainda, um total de 202.631 mortes. Destas, 1.171 foram registrados nas últimas 24 hora.