AVC mata uma pessoa a cada cinco minutos

Estima-se que o derrame seja responsável por mais de 6 milhões de mortes no mundo a cada ano

Comentar
Compartilhar
30 MAI 2019Por Estadão Conteúdo11h25
O AVC é a principal causa de morte de pessoas acima de 60 anos de idadeFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Mais conhecido como "derrame", o AVC (Acidente Vascular Cerebral) é um mal súbito causado pelo entupimento ou rompimento de uma artéria do sistema nervoso central. As principais causas deste problema, que pode afetar tanto idosos como pessoas mais jovens, são a hipertensão arterial, aneurismas cerebrais e problemas na coagulação. 

Estima-se que essa condição seja responsável por mais de 6 milhões de mortes no mundo a cada ano, sendo mais letal até mesmo do que a AIDS, a tuberculose e a malária juntas.

O dr. Marcus Tulius Silva, neurologista e pesquisador do CHN, aponta que existem duas classificações de AVC: hemorrágico e isquêmico. "No primeiro, o acidente é causado pelo rompimento de uma artéria ou veia, resultando em um sangramento local ou difuso que pode causar um hematoma, aumento da pressão intracraniana e inchaço cerebral. Este tipo é o menos comum, representando menos de 20% dos casos, mas costuma trazer mais sequelas e mesmo mortes. Já o último, o AVC isquêmico, é originado pelo entupimento de uma ou mais artérias, interrompendo o fluxo sanguíneo em algumas regiões do cérebro e interferindo nas funções neurológicas. 

"As causas principais são tromboses e embolias", explica o especialista. O AVC isquêmico é o mais frequente dos tipos, representando cerca de 85% dos casos, estando normalmente associado a colesterol alto, diabetes, hipertensão arterial, arteriosclerose e tabagismo. Aproximadamente 75% das pessoas que sofrem de AVC vivem em países menos desenvolvidos, onde os sistemas de saúde são, normalmente, mais precários. 

Além disso, o AVC é a principal causa de morte de pessoas acima de 60 anos de idade. Por serem súbitos, os sintomas aparecem de forma rápida e podem variar de acordo com o local da lesão cerebral e com o indivíduo. Além disso, podem aparecer isoladamente ou combinados. Estatísticas apontam que, em cerca de 70% de casos, os portadores da condição não reconhecem os sintomas. 

Os principais sinais de que você pode estar tendo um AVC são perda da movimentação de pelo menos um dos lados do corpo, alteração da sensibilidade ou sensação de formigamento nos membros, perda súbita de visão em um ou dois olhos, dores de cabeça intensas e súbitas e dificuldade para falar e compreender o que os outros estão falando. Caso um ou mais destes sintomas estejam acontecendo, um médico deverá ser procurado o mais rápido possível.

Colunas

Contraponto