5 exames médicos que precisam ser feitos em 2017

Médico indica os procedimentos necessários para quem quer cuidar da saúde

Comentar
Compartilhar
04 NOV 2017Por Da Reportagem19h30
'A saúde também deve estar na lista de prioridades das pessoas', explica o Dr. GiovaniFoto: Divulgação

O último trimestre de 2017 já começou e, antes que o ano chegue ao fim, há cinco exames importantes que devem ser feitos por homens e mulheres nos próximos meses. Dr. Giovani Moeckel Carvalho, médico responsável pelo HCJ Especialidades Médicas, indica os procedimentos necessários para quem quer cuidar da saúde:

Ultrassonografia da mama – é um exame complementar à mamografia e analisa o tecido mamário para detectar possíveis lesões. O médico solicita o exame em casos específicos, como mamas radiologicamente densas e com assimetrias. É fundamental para auxiliar na biópsia, porque identifica tamanho, localização e outras características da lesão. Em média, o procedimento dura 30 minutos.

Mamografia – é obrigatória a partir dos 40 anos e deve fazer parte dos exames de rotinas das mulheres. É o principal meio para detectar precocemente o câncer de mama, que se identificado na fase inicial há mais de 95% de chance de cura. Microcalcificações, distorções mamárias e mamas densas assimétricas podem ser sinais da doença. Além da neoplasia maligna, como é chamado é o câncer de mama, o exame também indica se há inflamações e cistos.

Papanicolau – é um exame preventivo, indicando se há lesões pré-cancerosas e que podem ser retiradas antes de virar um tumor. No consultório, é feita a coleta de material com os equipamentos adequados pelo ginecologista e, feito isso, é enviado para um laboratório fazer análise completa. Em 2016, mais de 16 mil mulheres receberam o diagnóstico de câncer de colo de útero.

Próstata – exame de sangue que avalia o hormônio PSA, toque retal, ultrassonografia, medição do jato de urina, exame de urina de laboratório e biópsia são os procedimentos mais comuns para identificar inflamação ou câncer. O urologista ou proctologista é o especialista responsável por verificar se a próstata está aumentada. O exame deve ser feito uma vez por ano a partir dos 45 anos. Se o paciente tiver casos de câncer na família, o exame deve ser feito a partir dos 40 anos.

Colesterol total e frações – mede as taxas de colesterol e suas frações na corrente sanguínea, que são: HDL, conhecimento como “colesterol bom”; LDL, ou “colesterol ruim”; e triglicerídeos. O médico avalia e detecta os riscos de doenças cardiovasculares de acordo com as taxas e, se necessário, indica medidas que devem ser seguidas pelo paciente para sua redução, como mudança na alimentação e atividade física.

“A saúde também deve estar na lista de prioridades das pessoas, independentemente de sexo e idade. Tantas promessas e metas são estipuladas para encerrar ou começar um ano, porque não colocar esses cuidados entre elas?”, questiona Dr. Giovani.