25% dos pacientes que morreram em decorrência do coronavírus eram obesos

A partir de uma análise feita pela Obesity Society, as pessoas com obesidade, são consideradas grupos de maior propensão a contraírem o vírus

Comentar
Compartilhar
12 MAI 2020Por Da Reportagem17h00
Segundo a OMS, estima-se que o excesso de peso e a obesidade afetam um terço da população mundialFoto: Divulgação

O estudo levantou os casos de doentes crônicos no Brasil e revelou ainda que mais de 24% da população tem hipertensão e mais de 7% está diabética. 2 em cada 10 brasileiros estão obesos. É o que aponta uma pesquisa do Ministério da Saúde de 2019.

A partir de uma análise feita pela Obesity Society, as pessoas com obesidade, são consideradas grupos de maior propensão a contraírem o vírus. Os resultados relatam que da totalidade de pacientes que vieram a óbito em decorrência ao coronavírus, 25% eram obesos.

"Além disso, a obesidade contribui para doenças respiratórias, como a síndrome de hiperventilação o que pode desencadear insuficiência respiratória, bem como causa uma deficiência do sistema imunológico," afirma a Dra. Luanna Caramalac.

Segundo a OMS, estima-se que o excesso de peso e a obesidade afetam um terço da população mundial, e isso torna-se um problema ainda maior no cenário de pandemia, que estamos vivendo.

De acordo com a nutricionista Dra. Luanna, o importante é ficar mais atento nessa condição de isolamento social, já que o menor índice de atividade físicas e tensões emocionais, faz com que o obeso possa ter convulsividade alimentar. Além disso, o consumo de ultra processados cresceu consideravelmente nesse último mês principalmente pelo maior prazo de validade, além de serem mais fáceis de estocar. "O ideal nesta época é ter uma alimentação saudável e cuidar do corpo para manter o peso dentro de casa.

Conheça algumas dicas para melhorar a alimentação e o sistema imunológico em tempos de Covid19:

Diminua a ingestão de alimentos altamente inflamatórios, como farináceos açúcares, industrializados e aumente a ingesta nutricional;
Busque por frutas, legumes, folhas, sementes, oleaginosas, gorduras boas, proteínas, carboidratos complexos e aumente a ingestão hídrica;
Foque no seu sistema imunológico, cuide da sua saúde intestinal, centro da nossa imunidade, do seu estado emocional, espiritual;
Cuide da saúde intestinal, procurando um profissional para avaliar, já que é no intestino que se concentra 80% do sistema imunológico;
Consulte um nutricionista para uma suplementação individualizada.