Servidores de São Vicente transformam pneus em obras de arte

Um dos maiores incentivadores dos servidores, Paulo conta que assim que viu o empenho deles, percebeu um talento nato para um ofício nunca aprendido anteriormente.

Comentar
Compartilhar
11 MAR 2018Por Vanessa Pimentel12h41
As peças decoram gratuitamente espaços públicos de São Vicente como creches, escolas e até a prefeitura.Foto: Rodrigo Montaldi/DL

O ecoponto que fica na Avenida Ulisses Guimarães, no Jd. Rio Branco, Área Continental de São Vicente, tem a função de receber materiais descartados pela população que podem ser reciclados e, assim, dar nova vida ao que iria para o lixo. Mas, a funcionalidade do local não parou por aí e acabou dando um novo sentido também para a vida de dois servidores públicos afastados de suas antigas funções. 

No caso de Marcos Araújo, o motivo foi uma cirurgia complicada na coluna. “Eu fazia de tudo, mas depois da operação não rendia mais como antes. Fiquei sem autoestima, me sentindo descartável. Quando me direcionaram para cá o sentido de ‘descartável’ mudou”, brinca. 

Isso porque ao chegar ao ecoponto se deparou com Valtinho Aguiar, ex-guarda municipal, fazendo arte com os pneus deixados ali. “Minha função aqui era receber os materiais, mas ficava muito tempo parado e não gostava. Aí, um dia, comecei a empilhar os pneus e saiu isso”, diz ele mostrando o primeiro objeto feito, que nem se compara a belezura dos fabricados após os primeiros testes. 

“A gente deixa esse vaso/lixeira aqui pra poder mostrar para as pessoas como a prática leva à perfeição”, brinca Paulo Roberto, o chefe de gabinete da Subprefeitura da região. 

Um dos maiores incentivadores dos servidores, Paulo conta que assim que viu o empenho deles, percebeu um talento nato para um ofício nunca aprendido anteriormente. 

“Nenhum dos dois tem curso de marcenaria ou algo do tipo. Começou com o Valtinho mexendo em tudo que era pneu que chegava, vendo o que servia e o que não, e cada vez mais as peças ficavam melhores. Quando o Marcos veio pra cá, sintonizou com o Valtinho e agora produzem tudo isso”, explica.

Até alguns móveis da subprefeitura foram construídos pelos dois parceiros, unidos, até então, pelo que parecia um problema imposto pela vida. E tudo isso aconteceu em cerca de sete meses. 

Questionado em como teve a ideia de começar a fazer objetos de decoração com os pneus, Valtinho não sabe dizer o momento certo. “Não dá pra dizer se teve um momento exato. Tudo começou pra ajudar a passar o tempo, mas aí comecei a gostar tanto de ver o que dá pra fazer com o que ia para o lixo que a inspiração vem... Agora leio tudo sobre recicláveis, quanto tempo demora para cada material se decompor na natureza, até quem foi o inventor da borracha dos pneus, o Charles Goodyear”, explica em tom de professor. 

As peças decoram gratuitamente espaços públicos de São Vicente como creches, escolas e até a prefeitura. Todo o material usado vem do que é deixado no ecoponto: garrafas pets, parafusos, resto de varal, tudo ganha nova função. Só o que realmente não pode ser reaproveitado vai para o aterro. Dos cerca de 300 pneus que chegam por lá, pelo menos 100 são reaproveitados.  

Projeto

Atualmente, Valtinho e Marcos dão palestras em diversos locais da Baixada Santista – e até fora dela - sobre o trabalho que realizam e a importância dele para o meio ambiente, principalmente. 

E num futuro não tão distante, os dois serão os professores em um curso profissionalizante que está sendo viabilizado pela subprefeitura. 

“Nós vamos dar aula para as pessoas que quiserem aprender a transformar lixo em luxo, em obra de arte. Nós queremos que essa ideia se espalhe, que a população crie consciência do seu papel no meio ambiente, mas, principalmente, ver jovens se transformarem em agentes multiplicadores dessa nova visão que se abriu pra nós”, diz Valtinho.