Secinp e PM percorrem São Vicente para impedir aglomerações e aplicam três multas

Nove estabelecimentos foram autuados, entre os quais uma clínica de idosos clandestina

Comentar
Compartilhar
25 MAI 2020Por Da Reportagem09h35
Devido ao risco de proliferação da doença, as equipes encerraram festas na Rua Machado de Assis, bairro do Jóquei Clube, e em um bar na Rua ProjetadaFoto: Antonio Ferreira / Prefeitura Municipal de São Vicente

No momento em que autoridades sanitárias de todo o mundo orientam o distanciamento social como melhor forma de evitar a proliferação do novo coronavírus (Covid-19), a fiscalização por parte do poder público se faz presente em São Vicente.

Neste final de semana (dias 23 e 24), uma ação envolvendo a Secretaria de Comércio, Indústria e Negócios Portuários de São Vicente (Secinp) e a Polícia Militar do Estado de São Paulo resultou na aplicação de multas, apreensões e suspensão de atividades de estabelecimentos.

Devido ao risco de proliferação da doença, as equipes encerraram festas na Rua Machado de Assis, bairro do Jóquei Clube, e em um bar na Rua Projetada 50, no Quarentenário, ambos com grande aglomeração de pessoas.

Também foi promovida a interdição de um asilo clandestino, com exercício ilegal da medicina, na rua Leonardo Nunes, Parque São Vicente. Após vistoria dos fiscais, constatou-se que uma mulher de 80 anos não tinha parentesco com a proprietária da casa. Nos fundos do imóvel, foi encontrada uma clínica, com agulhas, seringas e medicamento de tarja preta, sendo que a responsável pelo local não possui qualificação na área médica. A interna foi transferida para equipamento da Prefeitura.

As blitze tiveram início às 19 horas de sábado (23) e se estenderam até 2h30 de domingo (24), percorrendo os bairros Jóquei Clube, Parque São Vicente, Humaitá, Quarentenário e Rio Branco.

O saldo foi de aplicação de três multas, apreensão de equipamento de som e bicicletas e nove estabelecimentos com atividades suspensas.