Sarna humana chega a São Vicente e atinge comunidades

Meses após Praia Grande ter sido palco de surgimento de casos, a primeira vila do Brasil é quem sofre com o problema

Comentar
Compartilhar
28 JUL 2021Por Da Reportagem09h10
São Vicente começou registrar casos de sarna humana meses após Praia GrandeSão Vicente começou registrar casos de sarna humana meses após Praia GrandeFoto: Reprodução

Depois de Praia Grande ter aparecido no noticiário regional e nacional devido a casos de sarna humana, o município de São Vicente é a mais recente cidade da Baixada Santista a demonstrar surto da patologia em comunidades. As informações são do portal UOL.

Em maio, moradores da Nova Mirim, em Praia Grande, procuraram assistência médica em unidades de saúda da cidade devido a casos de escabiose, mais popularmente conhecida como sarna humana.

Desta vez, Portelinha, Fazendinha e Areal, na área continental de São Vicente são algumas das comunidades que relatam problemas com a doença. De acordo com dados repassados pela Administração Municipal ao portal UOL, até hoje, mais de 70 moradores já procuraram atendimento na Unidade Básica de Saúde da Vila Ema.

Com pouco trabalho disponível e pouco dinheiro, as famílias não têm condições de pagar pelos produtos necessários para realizar desinfecção de roupas, do imóvel e poder obter remédios e pomadas necessários para se recuperar da patologia.

Entre moradores, o sentimento é de impotência e nervosismo, uma vez que muitas crianças foram as primeiras contaminadas e sofrem com os sintomas que não deixam nem que elas durmam tranquilamente.

PREFEITURA.
Em nota enviada ao site, a Secretaria de Saúde de São Vicente diz que profissionais da UBS da Vila Ema relataram o atendimento de 73 moradores da comunidade Fazendinha com confirmação para a sarna humana.

"Buscando avaliar as suas reais condições, orientá-los e evitar uma possível escalada de casos, a Secretaria de Saúde estará realizando hoje (27) e sexta-feira (30), uma ação de combate à doença, com médicos e enfermeiros. Os agendamentos já foram realizados".

Quem apresentar sintomas deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência "a fim de interromper a cadeia de transmissão", diz o órgão. Segundo a secretaria, nenhum outro bairro ou comunidade relatou ocorrências da enfermidade.

DOENÇA.
De acordo com dados do portal Pró-Saúde, a escabiose é uma doença de pele causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei que tem fácil transmissão de uma pessoa para outra por intermédio do contato físico e algumas poucas vezes por roupas ou outros objetos compartilhados. Além de causar coceira constante a pele cria bolhas e placas vermelhas.

O paciente apresenta coceira intensa na pele que piora durante a noite; pequenas bolhas na pele, especialmente nas dobras; placas vermelhas na pele e linhas perto das bolhas que parecem caminhos ou túneis.