SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

São Vicente: Avenida Irmã Dolores tem mais 360 metros liberados para o trânsito

Agora, a pista está duplicada da Avenida Ulisses Guimarães até a Lagoa do Quarentenário

Comentar
Compartilhar
07 JUL 2020Por Da Reportagem09h06
Antes do asfalto, a pista recebeu uma base com rachão, material utilizado para drenagem, terraplenagemFoto: Antonio Ferreira / Seicom / Prefeitura Municipal de São Vicente

A nova Avenida Irmã Dolores, que antes se chamava Avenida Quarentenário, teve liberados mais 360 metros de extensão, nesta segunda-feira (6). Com isso, a via chegou a 1.860 metros duplicados. A abertura do trecho para o trânsito de veículos ocorreu por volta das 17 horas, garantindo mais segurança e agilidade para os motoristas.

Com mais esta etapa concluída, a principal via de acesso da Área Continentalpassa a ter duas faixas para quem vai do cruzamento da Avenida Ulisses Guimarães à Lagoa do Quarentenário, no sentido Ponte dos Barreiros. A rota inversa é feita, também em duas faixas, na pista que antes era utilizada para ida e volta (mão dupla).

Compreendendo a terceira fase da duplicação, entre o cruzamento com a Avenida Ulisses Guimarães e a Rua 13, os 360 metros liberados para o trânsito nesta segunda-feira foram entregues no final do mês passado. Dessa forma, foram realizados os ajustes técnicos necessários, antes da abertura para os veículos.

A obra seguiu o mesmo padrão do executado nas duas primeiras fases, com abertura de duas pistas, que receberam sinalização de trânsito vertical (placas) e horizontal (pintura de solo) e ciclovia na lateral esquerda de seu fluxo (Área Continental à Lagoa do Quarentenário).
 
O nome da via também foi mudado, após aprovação de Projeto de Lei de autoria do vereador Jabá e sanção da Lei pelo prefeito Pedro Gouvêa, passando a se chamar Avenida Irmã Dolores. A mudança é uma homenagem à religiosa Maria Dolores Muniz Junqueira, a Irmã Dolores. Conhecida como “mãe dos pobres”, ela dedicou mais de 40 anos de sua vida à população carente, em especial aos moradores da Área Continental.
 
Obra - Antes do asfalto, a pista recebeu uma base com rachão, material utilizado para drenagem, terraplenagem. Também foi providenciada a colocação de Brita Graduada Simples (BGS) – uma composição de faixas de granulometria de pedras. Os recursos para a obra, na ordem de R$ 1,7 milhão, foram obtidos por meio de convênio com o Governo Estadual.