São Vicente

Obras na Ponte dos Barreiros estão 85% concluídas, com recuperação total das estacas

Serviços realizados nos últimos 9 meses finalizaram as 217 estacas; cronograma segue mantido para término no final de julho

Da Reportagem

Publicado em 06/05/2022 às 13:24

Atualizado em 06/05/2022 às 13:47

Compartilhe:

Antes e depois da reforma da Ponte dos Barreiros, em São Vicente / Divulgação

As obras na Ponte dos Barreiros tiveram mais uma importante etapa concluída, com a recuperação das 217 estacas nesta sexta-feira (6), chegando a 85% de execução dos serviços totais da ponte.

Os trabalhos, que duraram nove meses, foram realizados pela empresa Jatobeton, tanto na parte emersa quanto na imersa, com auxílio de mergulhadores.

Para a conclusão das pilastras, foram necessárias três etapas: o reparo submerso com os mergulhadores, o emerso e a finalização no coroamento que engata a pilastra no globo superior. 

O cronograma da obra segue mantido com previsão de conclusão no final de julho de 2022. Ao término, a capacidade da Ponte dos Barreiros vai passar de 32 para 45 toneladas.

Nos próximos três meses estão previstos os serviços de pavimentação das pistas, iluminação e conclusão da passarela para pedestres e ciclistas.

A previsão é que a prova de carga seja feita no início de junho, e até o fim de julho, com a ponte concluída, seja liberado o tráfego.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O prefeito Kayo Amado acompanhou pessoalmente os serviços na manhã desta sexta (6), e comemorou o cumprimento do cronograma proposto pela empresa. Segundo ele, a fiscalização da Prefeitura em cada processo garante total eficiência da estrutura para os usuários.

"Estamos trabalhando para deixar no passado essa história de ponte interditada, de ponte parcialmente interditada, siga e pare, tudo que fez parte das nossas vidas nos últimos tempos. Isso vai ficar para trás porque a obra está avançando."

“Com isso, teremos uma ponte completamente segura por mais 40 anos”, complementou a deputada federal Rosana Valle (PL), após vistoria técnica realizada na ponte na manhã desta sexta-feira (6), acompanhada dos engenheiros e do prefeito.

A deputada, que conseguiu recursos federais de R$ 58 milhões para a obra, diretamente com o presidente da República, Jair Bolsonaro, luta agora pela recuperação da ligação ferroviária, que passa ao lado, para que o Veículo Leve sobre Trilhos, o VLT, possa atender aos moradores da Área Continental de São Vicente e também o Litoral Sul. 

Até o final de julho serão concluídas melhorias no piso, pintura, iluminação e outras providências que necessitaram de remoção de uma adutora da Sabesp que estava sob a ligação. O abastecimento de água está mantido com o deslocamento da adutora para o trecho ferroviário, que não está em obras.    

A prova de carga da ponte será feita já no mês de  junho, atestando assim a liberação para veículos pesados, informou o engenheiro e secretário-adjunto da Infraestrutura, Paulo Fiamengui.

Rosana Valle disse que ficará aliviada quando a ponte for definitivamente entregue. Afirmou que continuará acompanhando a obra até o final. “Este problema causou muito sofrimento aos moradores do continente, que tiveram que atravessar a pé os 625 metros da ponte por sete meses, desde quando a ligação foi interditada por falta de segurança no final de 2019”, lembrou.

Histórico da reforma

A reforma teve início em agosto de 2021, com a montagem do canteiro avançado de obras, dos andaimes e balsas, para que o pontapé no serviço estrutural pudesse ser dado. 

Na metade de setembro, os trabalhadores contratados da Jatobeton, empresa responsável pela obra, iniciaram os reparos em todas as estacas, transversinas, longarinas, New Jersey, juntas de dilatação e guarda-corpo da ponte, serviços realizados em diversas frentes de trabalho.

Houve a troca das juntas de dilatação (dispositivos usados para absorver a variação volumétrica dos materiais devido às mudanças das temperaturas, e também utilizados para mitigar os efeitos da vibração e movimentação da estrutura decorrentes do tráfego), garantindo a movimentação natural e a vida útil da ponte.

Outro serviço realizado foi o "macaqueamento", que consiste em levantar a estrutura da ponte em alguns centímetros para a colocação de uma nova borracha nitrílica, garantindo a absorção dos impactos diários que a estrutura sofre. 

A frente de trabalho é composta por cerca de 150 funcionários.

Avanços da Obra da Ponte dos Barreiros:

1 - Estacas concluídas - 217 un (100%)
2 - Recuperação das estruturas metálicas - 90%
3 - Recuperação das estruturas de concreto (vigas, lajes e blocos) - 80%
4 - Alteamento dos New Jersey - 100%
5 - Substituição dos aparelhos de apoio de neoprene - 100%
6 - Recuperação dos berços das juntas de dilatação - 100%
7 - Instalação dos perfis elastomérico das juntas de dilatação - 95%
8 - Recuperação dos guarda corpo da passarela - 90%
9 - Recuperação da iluminação existente - 80%
10 - Recuperação da passarela - 50%
11 - Remanejamento da adutora de água (responsabilidade da SABESP) - 10%
 

 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Fenômeno climático La Niña chega em agosto e também atingirá o litoral de SP

Evento climático é conhecido por resfriar as águas do oceano pacífico

Cotidiano

Carro capota em acidente em cruzamento de Santos; VEJA VÍDEO

Um dos carros não respeitou a sinalização e colidiu com o outro

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter