X

ENDIVIDADO

Morador de São Vicente está na lista dos que financiaram atos golpistas

Empresário Fernando José Ribeiro Casaca tem dívida de R$ 17,7 milhões em dívidas com a União; ele é dono de rede de hotéis

Joe Silva

Publicado em 14/02/2023 às 13:00

Atualizado em 14/02/2023 às 14:55

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Ele é dono de uma rede de hotéis / Valter Campanato/Agência Brasil

O empresário Fernando José Ribeiro Casaca, morador de São Vicente, é uma das pessoas apontadas como financiadoras dos atos golpistas de 8 de janeiro que resultaram na invasão das sedes dos Três Poderes, em Brasília. Ele é dono de uma rede de hotéis e possui uma dívida de R$ 17,7 milhões em dívidas com o Governo Federal. O Diário deixa o espaço aberto para os representantes do empresário e atualizará esta reportagem caso necessário.

Se condenado, ele e outras 54 pessoas, incluindo também uma associação, um sindicato e três empresas devem pagar juntos um total de R$ 20,7 milhões a título de ressarcimento à União pelos estragos causados durante os atos golpistas. As informações são do portal g1.

Além do valor que Fernando Casaca deve pagar para reparar os danos em Brasília, o empresário deve também quitar uma dívida de R$ 17,7 milhões que possui de acordo com o sistema Regularize, da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

O jornal Brasil de Fato fez uma lista mostrando as empresas que estão em nome de Fernando Casaca e suas respectivas dívidas:

Technotel Associados Eirelli (inativa)
Total: R$ 3.889.599,73

Previdenciário:
R$ 1.183.784,85

Technotel Ltda
Total: R$ 250.473,21

Previdenciário:
R$ 48.574,49

Technotel Hotelaria e Turismo Ltda
Total: R$ 32.998,25

Previdenciário
24.041,48

Tecnoflat Gestão e Hotelaria Ltda (inativa)
Total: R$ 8.280.822,88

Previdenciário
R$ 456.002,19

Flatel Hotelaria e Turismo Amarilis Flat Service Ltda
Total: R$ 201.984,64

Previdenciário
R$ 201.984,64

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ATENÇÃO

Nova fase das obras do VLT alteram trânsito de Santos; veja pontos

Obras tem a previsão de terminar no dia 30 de julho

INVESTIGAÇÃO

Caminhoneiro é sequestrado e mantido refém após descarregar carga no Porto de Santos

Homem de 42 anos disse à Polícia Civil que um dos criminosos estava armado; caso é investigado e criminosos são procurados

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter