X

São Vicente

'Era só um prédio com paredes e teto', diz Kayo Amado sobre novo PS do Rio Branco

Prefeito enaltece trabalho feito pela sua gestão para, mesmo sem verba, entregar a unidade com alto padrão nos atendimentos

Jeferson Marques

Publicado em 07/03/2023 às 09:10

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Kayo Amado ao lado de Michelle Santos, secretária de saúde / Nair Bueno/DL

A Área Continental de São Vicente ganhou, no último dia 24 de fevereiro, o seu próprio Pronto-Socorro. Trata-de da unidade do Jardim Rio Branco, que, apesar de estar finalizada estruturalmente, não era nada além do que teto e paredes. E foi a atual administração municipal que precisou fazer todo o planejamento de funcionamento e abertura do equipamento, mesmo sem contar com dinheiro em caixa para isso, chegando a atender 500 pessoas num mesmo dia.

Enquanto a Reportagem do DL entrava no local, o prefeito Kayo Amado estava ao lado de fora, conversando com moradores e ouvindo reclamações, críticas e elogios. Aliás, a presença dele nos quatro cantos da cidade é constante, já que a sua base de trabalho se baseia em estar sempre aberto a escutar o que o vicentino tem a dizer. 

Na recepção, muita organização com as senhas e com a triagem. Ali, casos mais graves ganham prioridade. Médicos, enfermeiros e demais funcionários transitam de um lado para o outro em um ambiente totalmente climatizado. Não se passa calor no novo PS do Rio Branco, o que é ótimo principalmente para quem trabalha ali.

"Quando entregamos este prédio assim, com tudo funcionando, também entregamos uma condição de trabalho melhor para quem trabalha aqui. Os funcionários não precisam colocar baldes em goteiras ou ficar em um ambiente escuro com paredes descascando. Aqui eles se preocupam em atender bem aos nossos munícipes, e fazer isso dentro de um prédio em condições decentes", explica Amado.

O Pronto-Socorro conta com atendimento odontológico e setor com leitos de observação (masculinos e femininos), além de Posto de Enfermagem. Para a Pediatria, há consultórios específicos para as crianças, salas de medicação e de inalação e leitos de observação. O setor de Apoio Diagnóstico/Imagem tem salas de Raio-X, de controle, de laudo, eletrocardiograma, gesso e imobilização. O setor de Atendimento de Urgência e Emergência é dotado de área de desembarque de ambulâncias, higienização e sala de emergência.

Quem administra a unidade é a Santa Casa de São Bernardo do Campo (organização social), que concorreu com outras empresas para estar aqui. Ela precisa prestar contas à Secretaria de Saúde do município, como quantidade de atendimentos no mês, quantas pessoas passaram pela classificação de risco, resolutividade dos atendimentos, quantos precisaram ser encaminhados e para onde foram encaminhados, serviço de ouvidoria para a população opinar etc.

"A prefeitura está presente gerenciando e acompanhando essa associação. Estando tudo atendendo ao que colocamos como necessário, o repasse da verba para o mês seguinte é liberado. Conforme sempre disse, nós queremos e estamos cuidando das pessoas do jeito que elas merecem, com dignidade e atenção às necessidades de cada uma", acrescenta o prefeito.

Luta por verbas

Conforme falamos anteriormente, a prefeitura não tinha dinheiro para fazer o PS do Jardim Rio Branco funcionar. Hoje, com um padrão de unidade particular, Kayo Amado disse que foi um trabalho exaustivo para conseguir as verbas para manter o local, batendo na porta de vereadores, deputados, governador e demais políticos buscando emendas ou alternativas para que a verba chegasse.

"Eram 40 milhões em dívidas quando assumimos. Fornecedores travados, itens básicos de saúde em falta e uma pandemia pela frente. Foi um ano para colocar a casa em ordem. E, dois anos depois, estamos inaugurando unidades, reformando outras e tudo mais. O desafio é grande, mas os resultados estão aparecendo", comemora Michelle Santos, secretária de saúde da cidade.

Com mais de 1.500 metros de área construída, o PS do Jardim Rio Branco conta com 15 leitos de observação, salas de atendimento, medicação e inalação, além de equipamentos de Raio-X e eletrocardiograma. Além disso, pediatra e ortopedista 24 horas por dia.
 
A unidade tem 764,90 metros quadrados no térreo e mais 569,00 metros quadrados no pavimento superior, espaço para ambulâncias (62,39 metros quadrados) e área livre descoberta (315,10 metros quadrados).

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Mau presságio? Branqueamento de corais pode ser sinal da morte dos oceanos; entenda

Estruturas são a base do Oceano

Nacional

Não perca as contas: você sabe quantas vezes o cantor Fábio Jr. se casou?

A lista é bem extensa e pode confundir os fãs

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter