Encenação da Fundação da Vila de São Vicente foi assistida por 30 mil pessoas

Evento reuniu pelo menos 30 mil pessoas, entre espectadores, artistas e profissionais nos cinco dias de apresentações

Comentar
Compartilhar
24 JAN 2020Por Da Reportagem09h10
Dirigido pelas diretoras gerais Geyssa Alencar e Sabrina Olímpio, a Encenação teve no roteiro uma pintora experienteFoto: Cássio Moraes / Prefeitura Municipal de São Vicente

Os vicentinos abriram, por cinco dias seguidos, o leque da História e descortinaram um dos momentos mais importantes para a formação do Brasil como Nação. Nas areias da Praia do Gonzaguinha, mais de 600 artistas da comunidade, celebridades, bailarinos, soldados do Exército (2° BIL/SV) e profissionais de vários setores de produção artística, se uniram para contar a saga do desbravador português Martim Afonso de Sousa, na apresentação da 38ª Encenação da Fundação da Vila de São Vicente.

Encerrado na quarta-feira, no dia 22 de janeiro, data do aniversário de 488 anos da Cidade, o evento encantou, aproximadamente, 30 mil pessoas entre as cinco apresentações – foram cerca de seis mil pessoas por noite, incluindo jornalistas, fotógrafos, cinegrafistas, blogueiros e influenciadores digitais que trabalharam na cobertura, mas também puderam assistir ao espetáculo "Povo de conquista".

A Encenação trouxe à Cidade autoridades, como o cônsul geral de Portugal em São Paulo, Paulo Nascimento, o cônsul geral de Cuba em São Paulo, o embaixador Pedro Monzón, o ex-governador de São Paulo, Márcio França, a deputada federal Rosana Valle e o deputado estadual Caio França. Em uma das noites, o público pode fazer selfies ao lado do ator e apresentador Carlinhos Aguiar, do SBT, que assistiu à peça e à atuação do filho, o ator Caíque Aguiar, o João Ramalho.

E por falar em atores, a dupla sertaneja Maria Cecília e Rodolfo mostrou que além de cantar bem sabe atuar. Marido e mulher na vida real, eles encantaram o público com os seus, respectivamente, Ana Pimentel e Martim Afonso. Para contagiar a plateia, com a história de amor entre São Vicente e o Tempo, o escolhido foi o ator Júlio Rocha, que participou pela terceira vez da Encenação, agora incorporando o Tempo. Na figura de uma pintora, que na verdade é São Vicente, a atriz Carol Pagano. Modelo e assistente de palco do programa Eliana, no SBT, Rick Moreno deu vida ao Cacique Tibiriçá. Já consagrada no papel de Índia Bartira, a atriz vicentina Marissol Dias brilhou mais uma vez.

ROTEIRO.
Dirigido pelas diretoras gerais Geyssa Alencar e Sabrina Olímpio, a Encenação teve no roteiro uma pintora experiente, que se lamenta pelas dificuldades que enfrenta para retratar novas paisagens. A falta de inspiração é consequência de problemas pessoais. Inconformada, ela desabafa, entendendo que precisa de tempo para se livrar do bloqueio. O personagem Tempo ouve a voz da artista e aparece em cena, convidando-a para um passeio em sua história. Assim, o texto vai revelando que a pintora é a Cidade de São Vicente, que relembra sua trajetória de vitórias e conquistas.

SOCIAL.
Com ingressos trocados por pacotes ou latas de leite em pó, o espetáculo teve importante papel social, arrecadando quase 5 mil quilos do alimento. Todo ele foi entregue ao Fundo Social de Solidariedade de São Vicente (FSS-SV), que o repassará a famílias carentes com crianças com idades acima de dois anos, em casa.

ESTRUTURA.
Para acomodar com segurança e conforto os espectadores, atores e profissionais que trabalharam no evento, uma ampla arena foi erguida na Praia do Gonzaguinha. Mais de 200 colaboradores participaram da montagem e desmontagem da estrutura, que ocupou uma área de 12 mil metros quadrados e recebeu mais de 90 toneladas de ferro.

Foram 4,5 mil metros quadrados de piso plástico modular do tipo easyfloor, utilizados no lounge, camarins, estande, cenário e palco. Na parte externa, foram disponibilizados 30 banheiros químicos, além dos seis banheiros-contêineres para o elenco. Para a iluminação, foi utilizada tecnologia de ponta, com projeção mapeada. O mesmo para o som, com equipamento de primeira geração, próprio para grandes espetáculos a céu aberto. Após a Encenação, considerado o maior evento realizado em areia de praia em todo o Mundo, as arquibancadas continuarão erguidas para atividades esportivas e culturais durante o período de Temporada de Verão.

A 38ª Encenação contou, ainda, com apoio de profissionais das áreas médica, com Samu e Secretaria de Saúde de São Vicente (Sesau); de segurança, com Polícia Militar e Guarda Civil Municipal (GCM); limpeza, com a Zeladoria Municipal; e manutenção, formada por colaboradores em geral.