Defesa de PM que matou atleta pede mais testemunhas e nova audiência é marcada

O PM Jarbas Colferai, de 23 anos, é acusado de matar com um tiro na nuca o jogador de hóquei Matheus Garcia, de 24, após uma emboscada em 2017.

Comentar
Compartilhar
24 MAR 2018Por Da Reportagem17h09
A defesa do PM alega que ele vivia uma fase depressiva e isso o poderia ter levado a cometer o crime.Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal

Foi marcada para 18 de maio uma nova audiência sobre o caso do policial militar Jarbas Coliferai, de 23 anos, que teria matado e roubado o atleta Matheus Garcia, de 24 anos, em São Vicente, com um tiro na nuca. A motivação do crime pode ser ciúmes, já que Matheus mantinha contato com a namorada de Jarbas. 

O crime ocorreu na rua Nicolau Guirão Perez. Matheus chegou a ser socorrido ainda com vida, mas veio a falecer minutos depois. A Polícia Civil não tem dúvidas de que ele foi vítima de uma emboscada e afirma que não houve traição. Jarbas teria fantasiado a infidelidade de sua namorada, com quem tem um filho.

A audiência dessa sexta-feira deveria ser a última antes do julgamento. Porém, a defesa do PM solicitou novas testemunhas e, agora, o que foi atendido pela justiça.