Central de Curativos muda e pacientes se revoltam em São Vicente

Serviço foi transferido para outro local na última quarta-feira (8); usuários reclamam das alterações

Comentar
Compartilhar
14 FEV 2017Por Diário do Litoral09h30
Pacientes da Central de Curativos protestaram na manhã de ontem no Centro de Especialidade Médicas, no Parque Bitaru, local para onde o serviço foi transferidoPacientes da Central de Curativos protestaram na manhã de ontem no Centro de Especialidade Médicas, no Parque Bitaru, local para onde o serviço foi transferidoFoto: Janaina Almeida campos/foto-leitor

A mudança repentina da Central de Curativos de São Vicente, que ficava na Unidade Básica de Saúde (UBS) Central, causou revolta nos usuários do equipamento. O serviço foi transferido na última quinta-feira (8) para o Centro Médico de Especialidades, que fica na Linha Amarela, no Parque Bitaru. Ontem pela manhã, os pacientes protestaram na unidade contra a transferência.

“Não avisaram da mudança. Chegaram lá e disseram que ia mudar para o Centro Médico porque o espaço e a qualidade seriam melhores. Pediram para retornar na sexta-feira. Falaram para fazer avaliação com o vascular, que está no Centro só na terça e sexta-feira. ­Acontece que só os pacientes dele vão passar pela avaliação. Quem não é paciente tem que agendar uma consulta com ele e não sabe quando será porque ele é o único vascular da rede”, disse Janaina de Almeida Campos, que faz ­curativos diários na perna. 

Segundo Janaína, os pacientes que estiveram no Centro Médico ontem realizaram curativos apenas com soro fisiológico. Na unidade de saúde do bairro onde mora, Jóquei Clube, ela não conseguiu o mesmo atendimento que havia tendo na Central. “Na UBS do Jóquei não tem material. Não tem gaze e nem soro. Eu tive que levar o pacote de gaze, mas só tenho para fazer mais um dia”, ­explicou. 

Ainda de acordo com Janaína, mais de 100 pessoas utilizam os serviços da Central de Curativos. A maioria vítimas de úlceras varicosas e queimaduras. Ela destacou o trabalho desenvolvido pelos profissionais do local. “Eu tenho úlcera varicosa nas duas pernas. Eles conseguiram curar uma ferida aberta há mais de um ano em uma das pernas em apenas 15 dias. Lá eles têm até laser. A equipe da enfermeira Graziela é especialista nisso. Eles sabem o que cada paciente precisa. Eu uso uma placa especial e desde quarta-feira só estou usando soro e mais nada. O buraco já está crescendo mais. Não sei mais o que fazer”, afirmou. 

Desabafo. No Facebook, a enfermeira Graziela de Paula, até então responsável pela Central de Curativos, fez um desabafo na última sexta-feira (10). A postagem alcançou mais de 170 compartilhamentos até a noite de ontem. Nela, a profissional destaca o número de pessoas atendidas e manifesta surpresa com a mudança.

“É decepcionante acabar com um serviço sem ao menos conhecer. Vários trabalhos publicados em congressos de enfermagem dermatológica, trabalho apresentado em congresso dos secretários municipais de saúde, elevando o nome do município, e ser acabado assim? Consultem a população sobre o serviço que eles estão perdendo. Não é um simples procedimento como foi colocado é a esperança de melhora com atendimento humanizado. Se não há respeito com os profissionais comprometidos, que tenha com a população”, postou a enfermeira.

A Reportagem tentou contato com a profissional, mas até o fechamento desta edição não obteve retorno.

Resposta

Procurada, a Prefeitura de São Vicente confirmou a mudança da Central de Curativos da Unidade Básica de Saúde (UBS) Central para o ­Centro Médico Martim Afonso, no Parque Bitaru. Segundo a Administração “a mudança faz parte do projeto de reestruturação de alguns serviços de saúde e visa manter a excelência no atendimento e dar continuidade aos resultados positivos obtidos até agora”