Após reportagem, Cetesb vai investigar forte odor na Área Continental de SV

O mal estar da população envolve dores de cabeça, náuseas e vômitos

Comentar
Compartilhar
07 JUN 2016Por Diário do Litoral16h43
Após reportagem, Cetesb vai investigar forte odor na Área Continental de SVApós reportagem, Cetesb vai investigar forte odor na Área Continental de SVFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Após o Diário do Litoral publicar, hoje (7), reportagem sobre a reclamação de moradores da Área Continental de São Vicente, que têm convivido com os sintomas provocados por forte odor proveniente de empresa localizada na Vila Ema, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) disse que vai investigar o caso. O mal estar da população envolve dores de cabeça, náuseas e vômitos.

“A Cetesb não recebeu qualquer tipo de denúncia e/ou reclamação de moradores dos bairros Vila Ema e Gleba II nos últimos dias. Informamos que a Agência Ambiental de Santos está investigando o caso, por conta da denúncia do jornal. Reiteramos que é de extrema importância que a população denuncie no momento em que está acontecendo o incidente”, afirmou a Cetesb, por meio de nota. O telefone para denúncias é o 0800-113560.

O Diário do Litoral esteve, no início da tarde da última segunda-feira (6), em frente a empresa apontada como causadora do problema, a Serbel Serviços e Beneficiamento de Óleo Ltda. Aparentemente o local está desativado, no entanto havia um carro dentro do estabelecimento. O odor relatado pelos moradores não estava forte, mas a Reportagem conseguiu identificar no ar daquela região um cheiro com características de óleo.

De acordo com populares, a empresa continua de forma irregular com as atividades, por isso estaria atuando durante a noite e aos finais de semana quando a fiscalização por parte dos órgãos competentes ocorrem com menor frequência.

Fiscalização

A Prefeitura de São Vicente informou que a Secretaria de Obras e Meio Ambiente (Seobam) recebeu diversas reclamações de forte odor no local apontado pela reportagem.

A Seobam realizou vistorias e não constatou o problema relatado. Mas, diante de novas reclamações, serão realizadas novas vistorias com a finalidade de constatar a fonte do incômodo. A Administração Municipal informou ainda que a Serbel teve as atividades paralisadas pela Cetesb, em vistoria realizada em conjunto com a companhia.