CAMPANHA DE 1 A 11

Torcedor doa ao Museu Pelé dois LPs com narração de gols do Rei e da Copa de 1962

Décio Galdino incluiu itens extras ao preparar a mala para o período de férias da família

Comentar
Compartilhar
31 JAN 2020Por Da Reportagem20h12
Torcedor do Santos FC e ostentando um boné com a logomarca do time, Décio cresceu vendo o alvinegro praiano jogarFoto: Divulgação / Prefeitura Municipal de Santos

Décio Galdino incluiu itens extras ao preparar a mala para o período de férias da família, residente em Maringá (PR), que chegou a Santos na última terça (28): dois long-plays (LPs), um com a narração de gols marcados por Pelé entre 1958 e 1961, e outro com a narração dos gols da seleção brasileira na Copa de 1962, no Chile, onde o Brasil conquistou o bicampeonato, ao vencer a então Tchecoslováquia por 3 x 1. Objetivo: doar os discos ao acervo do Museu Pelé, preservando o que seu pai, José Galdino, falecido em maio do ano passado, aos 93 anos, guardava com tanto cuidado.

"É muito emocionante saber que os discos do meu pai serão agora devidamente preservados. Meu maior prazer é saber que eles vão integrar o acervo do museu", afirmou Décio, comentando ter descartado proposta de um amigo para que os vendesse. "Meu pai não iria querer isso. É algo emocional, de família. Não há dinheiro que pague os discos serem preservados e disponibilizados ao público", prosseguiu, ao entregar os LPs, quinta à noite (30), ao administrador do museu, Paulo Monteiro.

Torcedor do Santos FC e ostentando um boné com a logomarca do time, Décio cresceu vendo o alvinegro praiano jogar. "Meu pai vivia assistindo aos jogos de futebol e, embora gostasse do Botafogo também, até hoje, na verdade, não sei para que time ele torcia", comentou, divertindo-se com a dúvida herdada. Ele lembra que outras pessoas tinham interesse nos discos. "Mas meu pai não deixou que dessem para ninguém."

Com mulher e filha corintianas, Décio diz ser o único da família que torce para o Santos. "Nem a sogra escapou", brinca ele, que permanece na cidade até segunda. Os dois LPs passarão por um processo de limpeza, higienização e recuperação, de forma a eliminar alguns riscos, conforme explicou Monteiro. A intenção é reproduzir depois os discos em CD, para que possam ser disponibilizados ao público. "Dessa forma, os originais serão preservados no acervo."