Sistema de iluminação no entorno do Museu Pelé é alvo de vandalismo pela segunda vez

De acordo com a Subprefeitura da Região Central Histórica, a equipe de elétrica foi obrigada a retirar as placas de iluminação que restaram nas duas laterais, para substituir as danificadas da parte frontal do museu.

Comentar
Compartilhar
08 SET 2018Por Da Reportagem11h09
Já não é a primeira vez que atos de vandalismo ocorrem no local.Já não é a primeira vez que atos de vandalismo ocorrem no local.Foto: Divulgação/Prefeitura de Santos

Na madrugada de quarta-feira (5), o sistema de iluminação embutido na calçada no entorno do Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, Valongo) foi novamente alvo de vandalismo com furto de 11 luminárias de LED e 20 metros de fios de cobre. A primeira investida ocorreu na noite anterior (4) e ambas foram flagradas pela Guarda Municipal, que encaminhou os dois infratores à Central de Polícia Judiciária, no Centro.

De acordo com a Subprefeitura da Região Central Histórica, a equipe de elétrica foi obrigada a retirar as placas de iluminação que restaram nas duas laterais, para substituir as danificadas da parte frontal do museu. As laterais estão inoperantes e as canaletas foram preenchidas com brita para evitar acidentes com pedestres.

As ações de vandalismo voltaram a acontecer após 21 de 67 torres de iluminação da areia da praia serem furtadas e práticas semelhantes serem registradas também em praças como Caio Ribeiro de Moraes e Silva (Sesc), na Aparecida, e João Barbalho, na Pompeia.

Segundo levantamento da Secretaria de Serviços Públicos, foram furtados 9.240m de fios das torres de iluminação, medida que equivale, aproximadamente, a ida e volta do emissário ao canal 6 (oficialmente o jardim tem 5.335m), e 800m na Praça do Sesc. Nas demais praças onde houve furto, a soma é de 1.500m. Em 2017, o ato contra próprios municipais e vias públicas gerou prejuízo de cerca de R$ 1,3 milhão com manutenção.

Segurança

Na madrugada de terça-feira (4), o furto foi flagrado por guarda municipal em patrulhamento e, nesta madrugada, o homem em situação suspeita foi flagrado por outro funcionário da corporação que atua dentro do museu com apoio de sistema de monitoramento.

Para evitar o aumento desses atos de vandalismo, a Guarda Civil Municipal vem realizando patrulhamentos ostensivos e forças-tarefas em ferros-velhos com o intuito de averiguar possíveis irregularidades e coibir a receptação.  

A Guarda Civil Municipal realiza patrulhamento em toda Cidade e conta com o SIM (Sistema Informatizado de Monitoramento) à disposição da população, para denúncias por meio dos telefones 153 e 0800-177-766.