Santos

Sebrae se baseia no plano ODS Santos 2030 para nova ação sustentável

Na noite da última segunda-feira (27), foi realizada uma reunião de planejamento entre os colaboradores para colocarem em prática e discutirem o tema

Da Reportagem

Publicado em 28/05/2024 às 23:25

Comentar:

Compartilhe:

A reunião foi realizada pelo Departamento de Políticas Públicas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Depods/OTC), no escritório regional do Sebrae, na Vila Mathias / Divulgação/PMS

O Sebrae estuda incentivar e premiar médios e pequenos empreendedores da Baixada Santista e de Santos que implementem boas práticas ESG (sigla em inglês para ambiental social e governança) em seus trabalhos. Na noite da última segunda-feira (27), foi realizada uma reunião de planejamento entre os colaboradores para colocarem em prática e discutirem o tema. Ela foi realizada pelo Departamento de Políticas Públicas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Depods/OTC), no escritório regional do Sebrae, na Vila Mathias.

Os participantes foram orientados sobre todas as etapas de consolidação do plano ODS Santos 2030, que visa à implantação das metas da Agenda 2030 da ONU na cidade, partindo dos processos internos, com a criação de comitês, regulamentações e realização de sensibilizações, até a expansão com ações externas, com o apoio de entes parceiros e da sociedade. O ESG também aborda sustentabilidade e responsabilidade social, entretanto, com um enfoque em empresas.

De acordo com especialistas, a letra G, de governança, deve ser a primeira a ser trabalhada por uma instituição. Por isso, o Sebrae planeja estabelecer uma estratégia similar, analisando os desafios internos, como captação de energia renovável e redução de lixo e emissão de carbono, para depois incentivar e premiar médios e pequenos empreendedores. 

“Há uma distância comprovada entre pequenos negócios e os ODS. Quem  precisa fazer essa sensibilização é o próprio Sebrae. Os objetivos são mais implementados pelo exemplo e menos pela fala”, pontuou o gerente regional do Sebrae, Marco Aurélio Rosas. 

“Vamos primeiro criar uma estrutura ODS interna e, quem sabe, daqui a algum tempo, certificar empresas em relação às suas boas práticas”, projetou.

O chefe do Depods, Fábio Tatsubô, garantiu que ações ESG não são apenas para as grandes empresas e que cada iniciativa sustentável faz a diferença. “É fundamental a participação das pequenas e médias empresas adotando as boas práticas. São pequenos gestos que podem trazer economicidade e eficiência na entrega dos seus serviços ou produtos. Quando boas ações ficarem em evidência, mais empreendedores vão se inspirar e criar parcerias para as transformações que tanto precisamos”.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Artista usa inteligência artificial e emociona ao mostrar como estariam os Mamonas hoje

Grupo musical morreu em trágico acidente aéreo em 2 de março de 1996

Diário Mais

É amanhã! Amazon celebra Prime Day; veja preços e como ativar as promoções

Ofertas atendem diversos produtos e celebração dura até o próximo dia 21

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter