Santos

Santos investe mais de R$ 150 milhões em zeladoria de diversos bairros

Na semana passada, a Administração já havia confirmado o investimento de quase R$ 100 milhões para os morros

Da Reportagem

Publicado em 04/05/2022 às 21:07

Atualizado em 05/05/2022 às 11:01

Compartilhe:

Os bairros da zona intermediária e da orla da Cidade serão contemplados pela Prefeitura com investimento de superior a R$ 150 milhões para revitalização de calçadas, muros, praças, quadras, pontilhões, equipamentos turísticos e escolas, pavimentação e drenagem. 

O pacote de melhorias que faz parte do programa Santos Mais Bonita foi anunciado na manhã desta quarta-feira (4) pelo prefeito Rogério Santos, que esteve reunido com líderes comunitários e secretários municipais. 

Na semana passada, a Administração já havia confirmado o investimento de quase R$ 100 milhões para os morros (https://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/morros-de-santos-receberao-mais-de-r-975-milhoes-em-obras).

"Cuidar dos bairros e das pessoas é prioridade. Focamos no combate às enchentes na Zona Noroeste (https://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/conheca-as-grandes-obras-que-santos-realiza-contra-alagamentos-na-zona-noroeste), direcionamos agora a atenção aos morros (https://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/morros-de-santos-receberao-mais-de-r-975-milhoes-em-obras) e seguiremos pelos demais bairros", afirmou o prefeito também destacando a importância das lideranças comunitárias em apontar as  necessidades dos bairros. "Ninguém faz nada sozinho; a Prefeitura conta com a colaboração de vocês". 

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Para as zonas da orla e intermediária, uma série de obras já foi iniciada e uma parte delas tem previsão de término até o fim do primeiro semestre. Entre serviços de alargamento de calçada, manutenção de passeios, revisões elétricas, manutenção de fontes e pavimentação serão R$ 38 milhões investidos.

Dentre os bairros beneficiados estão Campo Grande, Embaré, Encruzilhada, Jabaquara, Macuco, Marapé, Vila Belmiro, Vila Mathias, Boqueirão e Gonzaga. Somente para o Estuário serão aplicados outros R$ 23 milhões para pavimentação de ruas, com prazo de conclusão em 18 meses. 

Ainda como parte das principais ações do programa estão previstas as obras do Novo Quebra-Mar (José Menino) (https://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/novo-quebra-mar-de-santos-abre-quadra-de-basquete-3x3-e-pista-de-patinacao-em-junho), na ordem de R$ 30.411.613,20, a reforma completa da Ponte Edgard Perdigão (Ponta Praia), orçada em R$ 5 milhões, e a recuperação do pontilhão do canal 1 (Marapé), com investimento total de R$ 3.988.621,76.

ESCOLAS

O pacote de ações ainda contempla intervenções em escolas, somando mais de R$ 50 milhões em obras de acessibilidade, cobertura de quadras e reforma de telhados e fachadas. Limpeza de calhas, pintura e manutenção em geral também estão inclusas.

O principal investimento no setor será a construção da UME Irmã Dolores, que será iniciada no primeiro semestre de 2023. O investimento neste equipamento será de R$ 8 milhões e a obra deve ser concluída em até 14 meses.

RECURSOS 

Os recursos do programa Santos Mais Bonita são provenientes dos cofres municipais e de parcerias com os governos Estadual e Federal. As obras ficam a cargo das secretarias de Infraestrutura e Edificações (Siedi) e Serviços Públicos (Seserp). 

A mão de obra para os serviços (https://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/santos-mais-bonita-r-30-milhoes-de-investimentos-reforcarao-acoes-de-zeladoria-e-inclusao-social) será reforçada com a chegada de 260 reeducandos do sistema prisional semiaberto e o aumento de 100 para 300 vagas do Projeto Fênix, voltado a pessoas em situação de rua e vulnerabilidade social.

PREFEITURAS REGIONAIS

Antes subprefeituras, as agora prefeituras regionais da Zona Noroeste, Morros, Centro Histórico, Orla/Intermediária e Área Continental terão mais autonomia e orçamento próprio. Isso permitirá, por exemplo, maior agilidade em ações como obtenção de documentos para o início de obras particulares ou pedidos de poda de árvores.

A mudança também permitirá a celebração de convênios e contratos com outras instituições. Com isso, as prefeituras regionais terão maior independência para prestar serviços que estavam à disposição dos munícipes em diversos órgãos como, por exemplo, Poupatempo e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Outro avanço é que cada prefeitura regional passará a contar com uma ecofábrica, que usa material descartado do Cata Treco para criar peças do mobiliário urbano como bancos e floreiras. No local também poderá ser feito o cadastro de vagas do Centro Público de Emprego e Trabalho.

Para o segundo semestre deste ano, a Administração Municipal irá liberar um recurso de R$ 5 milhões às prefeituras regionais para a criação de eventos comunitários. O objetivo é promover a cultura e fomentar a economia local, bem como atrair turistas para diferentes bairros por meio dos eventos municipais.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Premiações da Mega-Sena saem para Mongaguá e Praia Grande; veja quanto e lotéricas

Sorteio foi realizado pela Caixa Econômica Federal na noite do último sábado (20)

Cotidiano

Com salários de até R$ 32 mil e vagas no Litoral, concursos públicos abrem inscrições

Os principais concursos públicos e processos seletivos abriram vagas de emprego que abrangem todos os níveis de escolaridade

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter