X

OPÇÃO

'Pirata' narra a história de Santos para visitantes no final de semana

Ator interpreta Bob Cavendish no Outeiro de Santa Catarina, marco zero do povoamento da Cidade

Nilson Regalado

Publicado em 13/04/2024 às 08:30

Atualizado em 14/04/2024 às 12:06

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Com riqueza de detalhes, Bob explica como 'seu parente', o corsário inglês Thomas Cavendish invadiu a então Vila de Santos na noite de Natal, em 1591 / ISABELLA FERNANDES / DIÁRIO DO LITORAL

Viajante do tempo, o ‘pirata’ Bob Cavendish segue encantando estudantes das escolas de Santos e visitantes em geral às sextas-feiras, sábados e domingos. Interpretado pelo ator Beto Vieira, o personagem narra os primeiros capítulos da história do povoado que deu origem à Terra da Caridade e da Fraternidade, por volta de 1532.


Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

Com riqueza de detalhes, Bob explica como ‘seu parente’, o corsário inglês Thomas Cavendish invadiu a então Vila de Santos na noite de Natal, em 1591, quando os primeiros santistas assistiam à Missa do Galo. E conta que os piratas comandados por Thomas saquearam casas e igrejas, incendiarem engenhos de cana e atirarem ao mar a imagem de Santa Catarina de Alexandria, que ficava na capela em sua homenagem.

Desde então, o Outeiro de Santa Catarina é considerado o marco inicial do povoamento de Santos, o marco zero da Cidade. A imagem da santa só foi resgatada 90 anos depois, por negros escravizados que pescavam próximo à antiga Rua da Praia, hoje Rua Antônio Prado, próximo à Alfândega. Atualmente, a peça é mais antiga em exposição no Museu de Arte Sacra de Santos, na subida do Morro do São Bento.


Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Mas, o Outeiro de Santa Catarina passou por inúmeras fases. Testemunha das transformações ocorridas em Santos ao longo dos últimos cinco séculos, viu a instalação da primeira Santa Casa de Misericórdia do Brasil, em 1543, e a construção de uma segunda capela dedicada à santa. Até que parte das rochas do morro onde tudo começou foram desbastadas para calçamento de ruas no Centro e serviram de aterro para o Porto.

No que sobrou do pequeno morro, o médico italiano e abolicionista João Éboli construiu um castelinho, no final do século 19. O imóvel está de pé até hoje e abriga a Fundação Arquivo e Memória de Santos.

Mas, toda essa história fica mais ‘saborosa’ na narrativa de Bob Cavendish, que surge para os visitantes todas as sextas, sábados e domingos, sempre às 11 e às 14 horas. O espetáculo tem entrada gratuita e acontece na Rua Visconde do Rio Branco, 48, no Centro, próximo à Praça da República. Apenas aas escolas precisam agendar a visita com antecedência. O telefone doo Outeiro de Santa Catarina é 3202-1240. Mais informações aqui.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Mau presságio? Branqueamento de corais pode ser sinal da morte dos oceanos; entenda

Estruturas são a base do Oceano

Nacional

Não perca as contas: você sabe quantas vezes o cantor Fábio Jr. se casou?

A lista é bem extensa e pode confundir os fãs

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter