Pedágio nas rodovias paulistas terá reajuste a partir de 1º de julho

Em três praças o reajuste não será repassado para os usuários: nos bloqueios de Diadema e Batistini do Sistema Anchieta-Imigrantes e na praça da Rodovia José Ermírio de Moraes

Comentar
Compartilhar
29 JUN 2017Por Folhapress18h00

O pedágio nas rodovias estaduais paulistas terá aumento de até R$ 0,20 em 805 praças, de acordo com o reajuste contratual anual das tarifas que entra em vigor a partir da 0h do dia 1º de julho, de acordo com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). As informações são da Agência Brasil.

A tabela completa com as novas tarifas foi publicada no Diário Oficial do Estado no último sábado. Desde 1998, início do Programa de Concessões em São Paulo, o reajuste é aplicado sempre no dia 1º de julho, data estipulada nos contratos das atuais 20 concessionárias de rodovias paulistas.

Segundo a Artesp, os índices autorizados são os menores em 11 anos. Em 12 concessionárias será aplicado o  IGP-M acumulado nos últimos 12 meses, que foi de 1,57%. Em mais oito concessionárias, a taxa contratual é o IPCA, que registrou 3,59% no período.

Com isso, na maioria das praças (66%) foi adotado o menor índice (IGP-M). Em três praças o reajuste não será repassado para os usuários: nos bloqueios de Diadema e Batistini do Sistema Anchieta-Imigrantes e em Sorocaba, na praça da Rodovia José Ermírio de Moraes (SP 75, km 12,5).