X

MELHORIAS

Obras vão recuperar embocadura de canal e trecho de muretas na Ponta da Praia, em Santos

Os trabalhos começarão apenas após o carnaval, a pedido da Dersa, para não comprometer o sistema que de travessia de lanchas e balsas para o Guarujá

DA Reportagem

Publicado em 10/02/2023 às 20:36

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Estruturas vêm sofrendo acentuado desgaste pela força das marés / Francisco Arrais/PMS

Começam no início de março as obras de recuperação da embocadura do canal 7, junto ao Estuário, e das muretas da orla, em frente à Avenida Saldanha da Gama, 194, ambas na Ponta da Praia. As estruturas vêm sofrendo acentuado desgaste pela força das marés. Os trabalhos devem ser concluídos neste semestre, dependendo das condições climáticas.

Os trabalhos, supervisionados pela Secretaria de Serviços Públicos (Seserp), estão a cargo da Construtora Ferreira Marques, e começarão apenas após o carnaval, a pedido da Dersa, para não comprometer o sistema que de travessia de lanchas e balsas para o Guarujá, já que haverá necessidade da instalação de canteiro de obras e terá circulação de caminhões, informou a engenheira civil da Seserp, Fabiana Garcia Pires.

A profissional explicou que a força das ondas está descalçando a embocadura e a base do muro que sustenta a mureta. 

TRABALHO

Os trabalhos envolverão 12 metros de largura da embocadura e cerca de 5 metros de extensão do canal 7, entre a mureta da orla e o mar. Junto ao enrocamento que ameniza a força das marés será executado um muro em graute, e realizados os reparos necessários no muro de pedra existente. O graute é uma argamassa semelhante ao concreto, indicada para preenchimento de espaços vazios em estruturas.

Do lado oposto serão executados muro em concreto ciclópico, sistema construtivo que envolve a incorporação de grandes pedras no concreto convencional, e muro em graute.

Já no trecho em frente ao número 194, onde funcionou o antigo Senai, serão demolidos cerca de 70 metros de mureta junto ao canal e construído um novo muro de sustentação da mureta em concreto ciclópico, com capa de graute e manta de bidim, que permite apenas a passagem da água.

Após a conclusão do novo muro de sustentação, será refeita a mureta, obedecendo ao padrão original. Os serviços representam um investimento de R$ 723.610,56, recursos obtidos junto ao Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), da Caixa Econômica Federal, voltado ao setor público. 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Confira o resultado da Dupla Sena no concurso 2664, nesta sexta (17)

O prêmio é de R$ 4.200.000,00

Cotidiano

Confira o resultado da Super Sete no concurso 545, nesta sexta (17)

O prêmio é de R$ 1.250.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter