X
Santos

Novos pontos de radar passam a operar nesta quarta-feira (1º)

A multa para quem ultrapassar em até 20% da velocidade permitida para o local é média, de R$ 130,16, com acréscimo de quatro pontos na CNH do motorista

Até abril do ano passado, a Cidade contava com 23 pontos de fiscalização eletrônica / Rogério Bomfim/PMS

A partir da 0h desta quarta-feira (1º) terá início a operação, para efeito de multa, de dois pontos com fiscalização eletrônica. Os radares estão instalados na Avenida Afonso Pena, 170/176 (nas proximidades da Praça Palmares, nos dois sentidos) e na Rua Governador Pedro de Toledo x Av. Conselheiro Nébias. Ambos vão fotografar os veículos que ultrapassam a velocidade máxima permitida de 50 km/h, além daqueles que avançam o sinal vermelho do semáforo ou param sobre faixa de pedestres.

Até abril do ano passado, a Cidade contava com 23 pontos de fiscalização eletrônica. Após nova licitação, a empresa TecDet, vencedora do certame, vem reinstalando os aparelhos, totalizando 16 pontos a partir de quarta-feira. Outros oito equipamentos estão em processo de instalação ou aferição.

Multa

A multa para quem ultrapassar em até 20% da velocidade permitida para o local é média, de R$ 130,16, com acréscimo de quatro pontos na CNH do motorista. De 20% a 50% da velocidade, a multa é grave - R$ 195,23, com cinco  pontos. E para quem ultrapassa a velocidade acima de 50%, a multa é gravíssima, com fator multiplicado por 3, cujo valor é de R$ 880,41. Esta última tem como medida administrativa a suspensão do direito de dirigir.

Já a penalidade para quem avança o sinal vermelho é multa de R$293,47 (7 pontos) e parada em faixa de pedestres é de R$130,16 (4 pontos).

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Brasil fecha fronteiras para 6 países por conta de nova variante

Variante Ômicron preocupa autoridades sanitárias

GUERREIRA

Itanhaém: catadora de recicláveis faz objetos para se manter

Há cerca de 25 anos, desde 1996, ela recolhe o material reciclável nas ruas, quando veio de São Paulo para morar em Itanhaém

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software