X

SANTOS

Mutirão contra o Aedes elimina 56 focos de mosquito em dois bairros de Santos

Agentes comunitários e equipe da Terracom, para recolher objetos inservíveis, visitaram 1.977 residências

Da Reportagem

Publicado em 07/06/2023 às 22:12

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Agentes comunitários combatem focos da dengue / Divulgação/ PMS

Um novo mutirão realizado em Santos na manhã desta quarta-feira (7) para combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti eliminou 56 focos com larvas nos bairros Santa Maria e Bom Retiro, na Zona Noroeste. 

Agentes comunitários e equipe da Terracom, para recolher objetos inservíveis, visitaram 1.977 residências e estabelecimentos comerciais à procura de possíveis pontos de acúmulo de água onde se formam focos de transmissores de dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Agente de combate à dengue desde 2018, Nicole Pinheiros Santiago chamou a atenção para um fator que muitas pessoas costumam achar efetivo. Em uma das residências, a moradora havia colocado sal grosso na bandeja da geladeira, um dos locais onde mosquitos costumam se alojar. Apesar de a intenção ser combater o Aedes, a medida oferece risco a longo prazo. 

"O sal e o cloro são elementos corrosivos que, em contato com a peça da geladeira podem danificar o motor. Nesse caso, devemos apenas colocar detergente para eliminar as larvas", explicou a agente. 

MORADORES APROVAM 

Ignez Couto, 23, estava chegando em casa e não hesitou em abrir o portão ao ver a equipe se aproximando. A atendente e estudante de Enfermagem conta que, devido ao estudo, passou a entender melhor a importância de prevenir a doença infecciosa.

"Eu cuido aqui de casa, principalmente do quintal, mas depois de começar a estudar Enfermagem e aprender sobre a dengue e o mal que pode nos trazer, quis redobrar a atenção. Isso inclui receber os agentes e as orientações que eles dão", contou. 

Para o aposentado Raul da Silva, 63, a saúde do bairro depende da colaboração de todos. "O mais importante, por ter recebido os profissionais em casa, é saber que estou zelando pela minha residência. Para mim, todos deveriam abrir as portas para o pessoal da saúde, até porque podemos cuidar do nosso ambiente, mas não sabemos como está o dos vizinhos, e isso pode nos prejudicar". 

BALANÇO

Considerando as ações de combate ao Aedes realizadas até o momento em 2023, somam-se 1.799 focos localizados e eliminados. 

A equipe retornará ao bairro neste sábado (10) para visitar as residências onde os moradores não estavam. 

Os agentes de combate à dengue vestem coletes verdes e usam crachá de identificação. 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Sindicato decide adiar greve do Metrô de SP e linhas funcionam normalmente

Segundo eles, parte das reivindicações da categoria foram atendidas

Cotidiano

Confira o resultado do Timemania no concurso 2095, nesta terça (21)

O prêmio é de R$ 2.500.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter