Coronavírus

Músico de Santos estreia primeiro CD e prepara show de lançamento

Diegues MC começou sua trajetória no litoral paulista e músicas, que começaram em cadernos de escola, já estão na web

Comentar
Compartilhar
17 MAR 2020Por LG Rodrigues13h00
Uma das primeiras composições de Diegues MC a deixar o papel para virar realidade veio no formato do single 'Meu Valor'Foto: Gabriel Guelão / Divulgação

A paixão entre os dois começou como muitas se iniciam: em uma sala de aula de escola e com direito a poesias, textos, versos e rimas, claro, as rimas são muito importantes. E apesar de não ser possível oficializar esse relacionamento na frente de um padre ou um juiz de paz, o amor entre Diegues MC e a música já dura mais de 15 anos e recentemente deu fruto ao primeiro filho dos dois, o álbum batizado de Brabíssimo.

Para quem não conhece, Diego Diegues, ou melhor, Diegues MC, começou sua trajetória musical em Santos ainda durante a primeira metade da primeira década dos anos 2000. Apesar do rap ser o seu 'cartão de visitas' musical primário, o musicista, que está atualmente fazendo aulas de piano, também bebe de várias outras fontes para montar o seu próprio repertório musical.

"Eu já gostava de música e ouvia muito samba, o ambiente em casa era regado a muito samba e quando comecei a ser bolsista em uma escola da Zona Noroeste de Santos eu tive aulas de literatura, gramática, redação e comecei a escrever poesias motivado por aquelas aulas. Mas lembro que se teve algo que me deu a ideia de iniciar a carreira musical foi ao assistir um episódio da série Cidade dos Homens onde os dois protagonistas, o Laranjinha e o Acerola tentam começar uma carreira na música da mesma maneira", afirma.

Dali em diante, enquanto ouvia Planet Hemp, Racionais, Marcelo D2 e diversos outros artistas, nascia a ideia de começar a trilhar seu próprio caminho no meio musical. Caminho esse, que o levou a deixar o litoral paulista para começar a 'beber' inspirações musicais de outras regiões, em especial a Capital São Paulo.

"Depois daquele episódio eu escrevi minha primeira letra de rap. Foi o pontapé inicial porque eu me joguei de cabeça, comecei a pesquisar cada vez mais e mais. Eu costumo dizer para todos que faço música, não me prendo apenas em um gênero, a minha intenção em compor vai me levar a buscar o gênero musical que mais combina com a composição em si", explica.

Maycom Mota / Divulgação

Apesar disso, ele afirma que o rap sempre é o eixo central de suas criações.

"Na minha carreira eu parti dele e nunca vou deixar de fazer rap, mas me sinto à vontade de fazer qualquer coisa", explica.

Uma das primeiras composições de Diegues MC a deixar o papel para virar realidade veio no formato do single 'Meu Valor', lançado por ele durante a segunda metade de 2015. Com as primeiras composições deixando as folhas de seus cadernos com rapidez e a agenda de shows ficando cada vez mais ocupada, o próximo passo em sua carreira era nítido: lançar o primeiro álbum.

"O Brabíssimo é um alter ego meu, ele é um dos personagens que moram dentro da minha cabeça, entende? E na verdade o Brabíssimo é o que tem as características que resumem melhor a minha essência, então é natural que minha trajetória pessoal esteja de fato inserida no CD porque ele tá aqui mesmo para transmitir a minha essência".

O disco possui dez músicas e Diegues MC afirma que é impossível apontar uma canção favorita, mas relembra que a faixa 'A Chuva', que foi feita em 2013, foi uma das primeiras criadas por ele e que ele tinha certeza que precisariam estar no seu trabalho definitivo.

"O disco foi uma obra que eu preparei enquanto estava muito preocupado com esse conceito de álbum, de ser uma linhagem de escrita e produção musical. O CD tem começo, meio e fim, ele possui uma crescente tanto nas letras quanto nas melodias, ele começa de forma mais introspectiva, e vai terminando mais alegre, mais pra cima mesmo. A melancolia vai se deixando e vem mais colorido. Isso que representa minha própria trajetória", afirma.

Das dez músicas no primeiro álbum, quatro são cantadas de forma solo e outras seis são cantadas por Diegues MC com parceiros musicais. E apesar de não ter planejado tantas canções colaborativas, ele afirma que todas as parcerias surgiram de forma natural. Atualmente, o santista afirma que já tem apresentações marcadas para levar seu álbum aos fãs em shows realizados inicialmente na Capital.

"Um dos nossos objetivos é expandir o território de apresentação para outros Estados. Já fiz shows em outras regiões, mas por hora foi coisa pouca. Agora no dia 5 de abril teremos o show de lançamento do Brabíssimo aqui na Rua Augusta com direito a banda ao vivo no Teatro Bruta Flor. Estamos preparando tudo e a ideia é que depois dessa apresentação a gente siga com mais shows nos próximos meses. Vou conciliar os shows com DJ e bandas. Só estamos preocupados em levar esses shows ao máximo de locais possíveis".

Para quem quiser conferir o trabalho do Diegues MC, todo o CD e alguns outros singles do músico, já podem ser conferidos em praticamente todos os serviços de audiovisual como Youtube e Spotify. Além disso, ele mantém suas redes sociais no Facebook, Instagram e também pode ser encontrado por meio da página da gravadora Comboio Records, que fez toda a produção de seu primeiro álbum.

"E eu já estou preparando outras músicas e canções mesmo enquanto preparo o show de lançamento. O trabalho não para nunca", conclui.