SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Maioria dos comerciantes prefere abrir todos os dias mesmo com horário menor

Comerciantes de Santos não querem aderir à nova proposta anunciada pelo Governo do Estado

Comentar
Compartilhar
04 JUL 2020Por Da Reportagem12h05
Maioria dos comerciantes diz que diminuir os dias é inviávelFoto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

Comerciantes de Santos não querem aderir a nova proposta anunciada pelo Governo do Estado. Na última quinta-feira (02), em coletiva de imprensa, houve uma mudança no Plano SP, que permite que cidades que estão na fase Laranja possam abrir seus comércios por quatro dias na semana com o horário estendido para seis horas.

O Presidente da CDL Santos – Praia, Nicolau Obeidi, não concorda com a proposta. "Reduzir os dias de funcionamento é pior e aumenta o risco de aglomeração. Nossa esperança é passar logo para a fase amarela que nos permite trabalhar todos os dias por seis horas", disse.

A CDL Santos Praia conversou com lojistas e representantes dos Shoppings Pátio Iporanga, Parque Balneário, Praiamar e Super Centro Comercial do Boqueirão e nenhum deles pretende aderir ao horário proposto.

A maioria foi categórica em dizer que diminuir os dias é inviável. Mariane Doconski, superintendente do Shopping Praiamar, classifica essa opção como um retrocesso. "Com mais dias você dilui o fluxo de pessoas. Sem contar que são tantas mudanças que acaba confundindo os clientes".

Luciano Potenza, síndico do Shopping Parque Balneário, diz que abrir todos os dias aumenta a possibilidade de venda, o que não acontece com essa nova proposta.

Luís Alvarenga, síndico do Super Centro Comercial do Boqueirão, resume: "Preferimos ficar mais dias funcionando. Não queremos diminuir e sim abrir todos os dias".

João Villela, diretor financeiro da CDL Santos – Praia e proprietário da Design Gallery, diz que "isso se tornaria uma bagunça". Outra questão apontada por ele é que várias empresas estão atendendo no sistema delivery diariamente. "As lojas continuam funcionando mesmo quando não estão abertas ao público", finaliza.

Ronaldo Affonso, proprietário da Baggagem, discorda da maioria. "No meu segmento de loja masculina, meu cliente não consegue chegar até as 17h na loja. Então seria mais interessante se pudesse funcionar de quarta-feira a sábado, das 13h às 19h.

Marcos Quirino, gerente, conversará com o conselho do Shopping Pátio Iporanga.