Loja de plantas cresce em meio à pandemia

Período triplicou pedidos online e a loja virtual ganhou espaço físico em agosto

Comentar
Compartilhar
28 SET 2020Por Vanessa Pimentel09h30
A loja física foi inaugurada em agosto e segue atendendo clientes de toda a Baixada.Foto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

Gilson Paiva Ribeiro, de 30 anos, é o proprietário da mais nova loja de plantas de Santos, a Garden Santista, na R. Teixeira de Freitas, 04, Campo Grande. Ainda surpreso com o sucesso da empreitada no mundo verde, ele conta ao Diário os caminhos da vida que o levaram até onde está hoje e como a quarentena fez crescer a busca das pessoas por casas com mais natureza.

Para ele, o gosto pelas verdinhas vem desde a infância, quando morava na casa da avó e tinha um quintal cheio de flores. Quando ele e os pais se mudaram, o pai manteve a jardinagem como hobby e sempre trazia plantas para enfeitar o novo imóvel. "Mas quem acabava cuidando dos vasos era eu e minha mãe", diz.

O tempo passou e Gilson, mais conhecido como Gil, foi morar em São Paulo para trabalhar na área de tecnologia da informação (T.I), o que o afastou do contato com a natureza.

"Uma das empresas que trabalhei tinha um refeitório, mas eu gostava mesmo é de almoçar no jardim pra ficar perto das plantas", conta Gil.

Quando perdeu o emprego, voltou para a Baixada Santista com o desejo de não mais ser empregado de ninguém. "Queria ter um negócio meu, mas não tinha ideia do quê".

Até que em uma viagem para o interior, ao passar por campos e jardins, teve a ideia de retomar o caminho que o aproximava das plantas: a jardinagem.

A partir daí começou a saga de cursos, apostilas, vídeos, técnicas de poda, adubos, regas, plantas de sol ou de sombra, até conseguir os certificados que precisava para começar a trabalhar.

 

Os primeiros clientes vieram através de um aplicativo que une prestadores de serviços à consumidores. Com o tempo, os contratos de manutenção de jardins com empresas e condomínios da cidade foram aumentando e com eles, a demanda por novos serviços, como pedidos de arranjos de suculentas para decoração e vasos.

"Eu ia até o Ceagesp, escolhias as plantas, trazia no carro e postava. Em pouco tempo vendia tudo e precisei de ajuda para dar conta de tantos pedidos".

Quando tudo ia bem veio a pandemia e o desespero de perder as vendas online. Mas para a surpresa dele, os pedidos por plantas durante a quarentena triplicaram e Gil ficou pouco tempo parado.

Tanto, que no dia 17 de agosto, ele inaugurou a Garden Santista em espaço físico. "Planejei a loja de um jeito que eu me sentiria bem se fosse um cliente", explica.

O novo empreendimento verde da região tem plantas penduradas na entrada, som ambiente de passarinhos e cheirinho de grama molhada no ar. Além de Gil, a loja tem mais dois atendentes, Messala Chad e Gabriela Perez. 

Quem compra lá não sai só com a planta, mas também com dicas de como cuidar dela. A loja funciona de segunda a sábado, das 9h às 19h. Pedidos podem ser feitos pelo instagram: @gardensantista.