Escola Náutica fica pronta nesta semana e deverá atender até 380 alunos em Santos

A área do Posto 7 destinada à utilização como Posto de Salvamento do Corpo de Bombeiros também cresceu

Comentar
Compartilhar
06 AGO 2020Por Da Reportagem09h20
A obra, no valor de R$ 296,8 mil, foi custeada com verba de emenda parlamentar do deputado estadual Paulo Corrêa JúniorFoto: Anderson Bianchi / Prefeitura Municipal de Santos

A reforma e ampliação do Posto 7 fica pronta esta semana. O espaço, próximo ao cruzamento com as avenidas Joaquim Montenegro (canal 6) e Bartolomeu de Gusmão, na Ponta da Praia, recebeu melhorias para se transformar na nova sede da Escola de Esportes Náuticos do Município. No local, maior e mais bem equipado, serão atendidos 380 alunos de stand up e canoagem.

“No Posto 7, foi construído um pavimento térreo de quase 40m², com altura de 3,60 metros, maior que o padrão. Isso permitirá manter pranchas e caiaques em pé, facilitando a guarda e o manuseio dos equipamentos”, diz o arquiteto Roger Guerra, da Secretaria de Infraestrutura e Edificações. “Sobre o pavimento térreo, foi criada uma área multiúso para atividades esportivas dos atletas”.

A área do Posto 7 destinada à utilização como Posto de Salvamento do Corpo de Bombeiros também cresceu, com a criação de uma sala de apoio e um depósito, no andar superior. O ambiente, antes utilizado como torre de observação, foi expandido, proporcionando melhor acomodação e espaço para os materiais da corporação.

A obra, no valor de R$ 296,8 mil, foi custeada com verba de emenda parlamentar do deputado estadual Paulo Corrêa Júnior.

MAIS MELHORIAS.
As melhorias incluíram manutenção geral dos três banheiros e da área dos Bombeiros, trabalho executado pela Subprefeitura da Região da Orla e Zona Intermediária, da Secretaria de Serviços Públicos (Seserp). Também foram realizadas pintura interna, manutenção do telhado, troca de toda a estrutura elétrica e nova drenagem.

As intervenções dentro do posto foram feitas por meio de ata de registro de preços. No entorno do equipamento, a Seserp finaliza reparos nos mosaicos e no paisagismo, instalação e pintura de cordonéis (guias de concreto ao redor dos jardins) e pintura das muretas do canal.

INCENTIVO.
O Município incentiva esportes aquáticos como surfe e natação. Em janeiro, Santos inaugurou a primeira escola do mundo para pessoas com variados tipos de deficiência, a Escola Radical de Surf Adaptado, no Posto 3, orla do Gonzaga, próximo à Rua Marcílio Dias.

No ano passado, a Cidade entregou à população a única piscina pública olímpica da região, no Centro Esportivo e Recreativo Rebouças (Ponta da Praia). No início deste ano, foi inaugurado o Ginásio Poliesportivo M. Nascimento, na Zona Noroeste, com área total de 3,5 mil m², quadra coberta com 2,5 mil m² e arquibancadas para 1,5 mil pessoas.

Outro ginásio, o de Ginástica Artística da Arena Olímpica da Zona Noroeste, começou a receber os alunos em 2015, e, um ano depois, serviu de espaço para treinamento de cinco delegações estrangeiras (Noruega, Azerbaijão, Coreia do Sul, Bélgica e Canadá) para as competições dos Jogos Olímpicos Rio-2016.

Além disso, para quem gosta do ciclismo, o município oferece 26 ciclovias, totalizando 48,4km de pistas em uso.

Com a nova sede da Escola de Esportes Náuticos, outra modalidade se somará ao stand up e à canoagem: a canoa havaiana, que deve ser inserida até o final do ano como mais uma opção de prática esportiva aos munícipes. Serão 72 vagas por semestre, totalizando 144 alunos ao ano que poderão se inscrever.

Haverá turmas para pessoas de 12 a 18 anos, terceira idade e público em geral. Os equipamentos serão obtidos com recursos de emenda parlamentar do vereador Rui de Rosis.

Já os 380 alunos de stand up e canoagem, inscritos anteriormente, retomam as atividades ainda neste mês, com todas as normas e medidas restritivas em prevenção à covid-19, estabelecidas no plano de flexibilização da quarentena. Para essas modalidades, a nova sede ganhou mais quatro stand ups e quatro caiaques, cada um com seu remo, adquiridos com recursos de emendas parlamentares dos vereadores Roberto Teixeira, Jorge Vieira da Silva Filho (Carabina), Sérgio Santana e Fabrício Cardoso.

No total, o setor passará a ter 19 caiaques, 11 stand ups, 35 remos e 38 coletes à disposição dos alunos. “Além de mais adequada funcionalmente, a nova sede proporcionará uma grande melhora da qualidade do serviço prestado, tendo, como sala de aula, o mar dessa baía fantástica, auxiliando a população na qualidade de vida e da saúde por meio do esporte e da atividade física, nossa missão”, disse o secretário de Esportes (Semes), Gelásio Ayres Fernandes Júnior.