MEIO AMBIENTE

Crianças se unem para retirar lixo da praia em Santos; veja ação

Atividade, proposta pela professora Tatiane Caetano, foi realizada em parceria com a ONG Surf Limpeza

Da Reportagem

Publicado em 11/05/2024 às 18:32

Atualizado em 11/05/2024 às 18:38

Comentar:

Compartilhe:

Ação com as crianças em Santos / Raimundo Rosa/PMS

Canudos, copos plásticos, bitucas de cigarro. Estes e outros resíduos foram coletados pelos alunos do 1º ano A e pelos estudantes do projeto Embaixadores do Século XXI, ambos da UME João Papa Sobrinho (Gonzaga), na faixa de areia da praia do Boqueirão, na sexta-feira (10).

A atividade, proposta pela professora Tatiane Caetano, foi realizada em parceria com a ONG Surf Limpeza.

“A ideia é sensibilizar, desenvolver o sentimento de pertencimento com o meio ambiente e treinar o olhar dos alunos para enxergarem a importância que o mar tem. Nós não somos seres estranhos, fazemos parte do planeta terra e somos responsáveis”, destacou a professora.

Além de fazer a coleta e realizar a separação dos resíduos, os estudantes aprenderam mais sobre os prejuízos causados pelo lixo no meio ambiente.

“Este trabalho que a escola faz e que nós fazemos também está alinhado com a lei municipal sobre a cultura oceânica. Estamos aqui na praia todas as sextas, sábados e domingos, fazendo uma ação que une a conscientização ambiental, o esporte e a arte”, disse o coordenador de Educação Ambiental e biólogo da Surf Limpeza, Vinícius Salgado Simões.

Cultura oceânica

Tatiane explicou que desde o início do ano já vem trabalhando a temática da cultura oceânica com os estudantes de sua classe do 1º ano.

“Por nossa escola fazer parte do Programa Escola Azul Brasil, quis envolver as crianças realizando diversas ações e entendendo o que eles já sabiam sobre o oceano. Fizemos playlist de música, selecionamos brincadeiras, leituras, entre outros. Tudo dentro dos conteúdos do currículo”, disse ele.

Após o trabalho de sala de aula, que ainda contou com a colaboração do projeto Embaixadores do Século XXI, surgiu a proposta de parceria com a ONG. O idealizador e presidente da ONG, Daniel Frank Tomaz, também participou da atividade.

“É essencial desenvolver a percepção das crianças neste ambiente, o cuidado. E eles levam isso para as outras pessoas”. A instituição fará ainda mais dois encontros com a turma na escola. Um deles será para elaborar um relatório mais detalhado do que foi coletado na praia. Para o outro será proposta uma caminhada no entorno da unidade para coleta de microlixo, descartado de forma inadequada na rua e, no mesmo dia, uma oficina de arte com o material já higienizado.

Em razão das ações realizadas pelos ‘Embaixadores do Século XXI’, a UME João Papa Sobrinho recebeu em 2022 o título de Escola Azul, concedido pelo programa Maré de Ciências, do Campus Baixada Santista, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Unesco Brasil e British Council. Em todo o Brasil, 295 cidades possuem o título.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

São Vicente

Rua de São Vicente será interditada neste domingo, devido a obras da Sabesp; saiba qual

Agentes de trânsito estarão no local orientando os motoristas

Cotidiano

Confira o resultado da Lotomania no concurso 2637, nesta sexta (21)

O prêmio é de R$ 9.800.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter