Comércio pode funcionar até meia-noite, limitado a 80% da capacidade

Santos amplia o horário de funcionamento de estabelecimentos e atividades para atendimento presencial, diariamente, das 6h à meia-noite, a partir deste domingo (1º)

Comentar
Compartilhar
31 JUL 2021Por Da Reportagem22h55
A autorização da ampliação consta na Portaria nº 036, que será publicada no Diário Oficial deste domingo (1º)A autorização da ampliação consta na Portaria nº 036, que será publicada no Diário Oficial deste domingo (1º)Foto: Nair Bueno/DL

Com o avanço da flexibilização de restrições para o comércio anunciado esta semana pelo governo do Estado, Santos amplia o horário de funcionamento de estabelecimentos e atividades para atendimento presencial, diariamente, das 6h à meia-noite a partir deste domingo (1º). Até então, o horário máximo permitido era até as 23h. A capacidade máxima de ocupação também foi ampliada de 60% para 80%.

A autorização da ampliação consta na Portaria nº 036, que será publicada no Diário Oficial deste domingo (1º). Todas as medidas de proteção contra a covid-19 estão mantidas, como uso obrigatório de máscaras, controle de acesso com medição de temperatura, oferecimento de álcool em gel 70% para higiene das mãos, distanciamento social e intensificação das ações de limpeza.

Já estabelecimentos e atividades que constam no artigo 2º do decreto 9.301, de 17 de abril de 2021 (link: https://diariooficial.santos.sp.gov.br/edicoes/inicio/download/2021-04-17), que já funcionavam sem restrição de horário, a nova portaria altera apenas o limite de sua capacidade para atendimento presencial, que também passará para 80%.

Confira os estabelecimentos e atividades:

- Estabelecimentos e atividades referidos no artigo 3º do decreto 9.301 – confira a lista no Diário Oficial de 17 de abril, na página 2 (link: https://diariooficial.santos.sp.gov.br/edicoes/inicio/download/2021-04-17);

- Estabelecimentos comerciais e comércio ambulante;

- Comércio ambulante na orla da praia;

- Shopping centers;

- Restaurantes, lanchonetes e quiosques;

- Bares, para servir refeições e/ou lanches;

- Atividades físicas e esportivas individuais em estabelecimentos públicos e privados;

- Atividades físicas coletivas controladas em espaços públicos e em estabelecimentos públicos e privados;

- Atividades sociais controladas;

- Salões de beleza, barbearias, cabeleireiros e clínicas de estética;

- Igrejas e templos de qualquer culto.