Cidade adquire ônibus com tecnologia híbrida

Além da economia de combustível, o modelo reduz a emissão de poluentes e a geração de ruído

Comentar
Compartilhar
16 MAI 2017Por Da Reportagem17h10
Um veículo do tipo entrou em operação na tarde de terça na linha 20, que liga o Centro ao GonzagaUm veículo do tipo entrou em operação na tarde de terça na linha 20, que liga o Centro ao GonzagaFoto: Isabela Carrari/PMS

Santos ingressou para o grupo de cidades do País a contar com ônibus híbrido, que funciona com um motor elétrico e outro a diesel. Um veículo do tipo entrou em operação na tarde de terça na linha 20, que liga o Centro ao Gonzaga. Além da economia de combustível, o modelo reduz a emissão de poluentes e a geração de ruído.

O novo veículo chama a atenção pelo design moderno e é mais alongado que o ônibus convencional, com 12,40 metros de comprimento – o outro tem 11 metros -, oferecendo 36 assentos. Dispõe de ar-condicionado e acessibilidade para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Ao acompanhar a entrega do veículo na Praça Mauá, o prefeito Paulo Alexandre destacou que um dos tópicos do plano de melhorias do transporte coletivo é a modernização do sistema e a chegada do ônibus híbrido é mais um avanço. “Estamos sempre buscando novas tecnologias”, disse. Lembrou que hoje quase metade da frota está climatizada e 100% opera com wi-fi, além de o usuário contar como o aplicativo Quanto Tempo Falta – informa o horário de chegada do ônibus no ponto.

A Viação Piracicaba informou que houve treinamento especial para os motoristas que vão trabalhar com o novo veículo adquirido pela empresa. A operação do híbrido deve atender as normas do fabricante, inclusive para que ocorra a recarga da bateria do motor elétrico.

Bateria elétrica é recarregada pelo próprio veículo

Os dois motores do ônibus híbrido funcionam de forma paralela ou independente. Quando o veículo está parado ou em velocidade de até 20km/h, é movido pela energia elétrica. Nas velocidades mais altas, entra em operação o sistema a diesel.

A bateria do motor elétrico é recarregada durante as frenagens. O veículo não emite ruído no arranque e fica silencioso quando parado em semáforos e nos pontos de embarque e desembarque de passageiros, momentos em que o motor a diesel permanece totalmente desligado.

Segundo a Volvo, fabricante do veículo, o híbrido gera economia de até 35% de combustível em relação ao veículo convencional e, por consequência, emite também 35% menos gás carbônico.

Saiba mais

No Brasil, há 41 unidades em circulação no momento. São 30 na capital do Paraná, cinco no Parque Nacional de Foz do Iguaçu (atende turistas), um em linha turística em São Paulo, onde há outros três em teste, além de um em Caxias do Sul (também sendo testado) e mais o de Santos. No mundo, são 3,3 mil veículos do tipo circulando em 21 países.