Em 2020: cerca de 60% dos demitidos em Santos são homens

Levantamento do Co-Emprego de Santos traçou o perfil do trabalhador que mais sofreu com o desemprego

Comentar
Compartilhar
27 FEV 2021Por Da Reportagem12h04
O segmento de serviços representa a maior parcela de demissõesO segmento de serviços representa a maior parcela de demissõesFoto: Agência Brasil

Um levantamento feito pelo Conselho Municipal de Emprego, Trabalho e Renda (Co-Emprego) de Santos traçou o perfil do trabalhador que mais sofreu com o desemprego em Santos no ano passado. Segundo os dados do Departamento de Empreendedorismo e Emprego (Dempre), cerca de 60% dos demitidos em 2020 são homens, com ensino médio completo e na faixa etária entre 30 a 39 anos.

Referente ao gênero mais demitido, a pesquisa apontou que os homens foram os mais atingidos (19.245- 57.72%) contra 14.699 mulheres (42,27%). Os dados foram apresentados na manhã desta quinta-feira (25), durante reunião realizada na Associação Comercial de Santos.

De acordo com o secretário do conselho, Ricardo Giuliano Chaves Serra, o segmento de serviços representa 53,25% das demissões, seguido do comércio - 29,91%, construção civil - 16,61%, indústria - 0,07% e agropecuária - 0,14%.

"Muitas pessoas acham que o comércio é o que mais gera emprego em Santos. Isso não é verdade. No comércio, temos cerca de 27,5 mil funcionários e só no setor de transporte e logística, que envolve o Porto de Santos, esse número é de 29,5 mil. Ou seja, o Porto e o retroporto são os que mais empregam na cidade."

O atual cenário do emprego no País é delicado na visão de Serra. "Precisamos montar uma estratégia de qualificação e capacitação profissional alinhada às necessidades de cada setor e com isso gerar mais empregos. Se soubermos que determinada empresa necessita de uma mão de obra específica, temos como buscar esse profissional e capacitá-lo para uma área específica".

O presidente do conselho e diretor da ACS, Marcio Calves, achou relevante o levantamento desse panorama . "Devemos por meio do Co-Emprego traçar um planejamento para ajudar a requalificar essas pessoas. Hoje mesmo, já recebemos o convite de um conselheiro para conhecer a estrutura da sua empresa. Dessa forma iremos estreitar a relação".