Centro de Atividades Turísticas será entregue na sexta-feira

Equipamento contribuirá para impulsionar o turismo da cidade e pode representar retomada econômica no período pós-pandemia

Comentar
Compartilhar
28 OUT 2020Por Da Reportagem13h27
O centro de convenções contempla um pavilhão de feiras e exposição de 9.000 m²Foto: Martin Lima / Divulgação

O Grupo Mendes entregará a Santos o Centro de Atividades Turísticas (CAT) na próxima sexta-feira (30) a partir das 18h. O equipamento nasce com a missão de impulsionar o turismo de lazer e negócios na região, dando continuidade ao legado deixado pelo Mendes Convention Center. Esta é a última etapa do projeto Nova Ponta da Praia.

O equipamento, que está sendo entregue em contrapartida prevista em lei à Prefeitura Municipal de Santos, oferece um novo padrão de obra pública com características superiores ao antigo centro de convenções. A multinacional francesa GL Events será a administradora do equipamento, que já foi nomeado de Santos Convention Center.

O centro de convenções contempla um pavilhão de feiras e exposição de 9.000 m², sala de convenções e shows de 4.500 m² e quatro auditórios de apoio, que podem ser subdivididos em oito. O complexo possui 32.565,81 m² de área construída e está situado entre a praça Almirante Gago Coutinho a avenida Mário Covas, próximo ao ferry boat que interliga Santos e Guarujá.

De acordo com o Grupo Mendes, foi seguido um padrão de qualidade no acabamento, tecnologia e segurança. Além disso, houve uma atenção especial na confecção da estrutura e acabamentos acústicos, a fim de proporcionar melhor sonoridade aos eventos e shows. Os ambientes serão totalmente climatizados em todas as instalações destinadas ao público, com maquinários de ar-condicionado que proporcionam um menor consumo de energia e um sistema de iluminação inteligente adaptado a cada ambiente, com lâmpadas de led, que geram menos impacto ao meio ambiente.

O Santos Convention Center ainda conta com heliponto na cobertura da estrutura, camarins especiais com banheiros, estacionamento em dois pavimentos cobertos para 400 veículos em um projeto arquitetônico moderson com estruturas curvas e uma praça com espelho d´água na entrada que produz efeitos luminosos.

Segundo o engenheiro responsável, Claudio Rocha Soares, o Grupo Mendes se atentou em oferecer o melhor aproveitamento de espaço. “Trabalhamos com a técnica de laje protendida, muito utilizada em locais que precisam de grandes espaços entre os pilares. Esse tipo de laje também diminui a necessidade de mão de obra e reduz os custos com concreto, além de ser mais leve do que a laje convencional”, explica.

Durante esta obra, o Grupo Mendes aportou mais de R$ 60 milhões.