Caso Baccará: jovem espancado volta ao coma induzido

Médicos haviam retirado a sedação para observar a evolução do quadro, mas o jovem apresentou movimentos involuntários bruscos e a equipe médica decidiu sedá-lo novamente.

Comentar
Compartilhar
29 JUL 2018Por Da Reportagem18h16
O jovem Lucas Martins de Paula, espancado por seguranças do Baccará Bar.O jovem Lucas Martins de Paula, espancado por seguranças do Baccará Bar.Foto: Arquivo pessoal

O jovem Lucas Martins de Paula, de 21 anos, voltou ao coma induzido após os médicos da Santa Casa de Santos terem retirado a sua sedação hoje para observar a evolução do quadro. Todavia, o rapaz começou a apresentar movimentos involuntários repetitivos e bruscos, o que não colaboraria com a sua evolução, e a equipe médica decidiu colocá-lo novamente no estado de coma induzido.

Lucas está internado e entubado há mais de 20 dias depois de ter sido agredido por seguranças do Baccará Bar, em Santos, por causa de uma diferença de R$15 na sua comanda.

A Polícia Civil já indiciou três seguranças e o dono do bar por tentativa de homicídio.