Boato na web diz que CET criou carro para aplicar multas, mas é verdade?

Com o texto sobre a suposta nova ‘ferramenta’ da Companhia de Engenharia de Tráfego para aplicar multas, estava também anexada uma foto de um veículo

Comentar
Compartilhar
14 OUT 2019Por LG Rodrigues18h21
Foto que circula por aplicativos de mensagens afirma que automóvel da CET teria câmeras em seu teto para aplicar multasFoto: Raimundo Rosa / Prefeitura Municipal de Santos

“A CET de Santos está com um novo carro equipado com câmeras para multar motoristas que usam celular enquanto dirigem”, ao menos essa é a explicação sobre uma foto que circulou nas redes sociais e aplicativos de mensagens para celulares na primeira quinzena de outubro. Mas vamos ao que interessa, essa informação é verdadeira ou falsa? Segundo a prefeitura de Santos, a afirmação é FALSA.

As mensagens em questão começaram a ser compartilhadas entre internautas ainda em outubro. Com o texto sobre a suposta nova ‘ferramenta’ da Companhia de Engenharia de Tráfego para aplicar multas, estava também anexada uma foto de um veículo identificado como sendo da própria instituição e contendo quatro câmeras ao todo na parte de cima do próprio automóvel.

O carro, de fato existe e já está operando nas ruas de Santos. O motivo pelo qual ele foi criado, entretanto, não é nem de longe o mesmo que vem informado na mensagem que viralizou. Em contato com a prefeitura de Santos, a administração municipal informou o Diário do Litoral que a informação sobre o automóvel existir para aplicar multas em quem usa celular enquanto dirige não precede e completa.

“O veículo é exclusivo para monitorar o uso das vagas de estacionamento rotativo (Zona Azul). As câmeras com tecnologia OCR fazem a leitura das placas e a central de dados apura se há tíquete eletrônico virtual ativado ou se o tempo para utilização da vaga ainda está válido. Se o veículo estiver irregular, um agente da CET-Santos é acionado para verificar e, se for o caso, lavrar a autuação”, afirma em nota.

Portanto, aí está, a informação que circula pela internet afirmando que o automóvel da CET com câmeras foi criado para multar NÃO PROCEDE. Apesar disso, vale lembrar que utilizar celular enquanto dirige é considerado como um delito ‘gravíssimo’ pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A infração por uso de celular ao volante custa R$ 283,47 ao infrator, além de sete pontos anotados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Vale lembrar que a multa pode ainda ser combinada com outro tipo de infração, a condução de veículo sem as duas mãos ao volante, que custa R$ 130,16 e rende mais cinco pontos na carteira. Ao atingir 20 pontos ou mais, em menos de 12 meses, o motorista por ter a sua CNH suspensa pelas autoridades.