Baixada Santista tem queda nas fatalidades de trânsito; Santos não teve mortes em março

Novos dados do Infosiga SP apontam redução de 40% no total de óbitos em março na comparação com o mesmo período de 2020

Comentar
Compartilhar
19 ABR 2021Por Da Reportagem12h35
Baixada Santista teve saldo positivo durante período de 12 mesesBaixada Santista teve saldo positivo durante período de 12 mesesFoto: HELDER LIMA/PMG

De acordo com os novos dados do Infosiga SP, sistema do Governo do Estado gerenciado pelo programa Respeito à Vida e Detran.SP, a região administrativa de Santos registrou queda no número de fatalidades de trânsito. Em  março de 2021, foram registrados 15 óbitos, contra 25 no mesmo período do ano passado (-40%).

Em relação a acidentes com vítimas, que incluem ocorrências não fatais, também houve queda em março deste ano. Foram registrados 488 acidentes em 2021 contra 504 no mesmo período de 2020 (-3%).  

Na cidade de Santos não houve nenhum acidente fatal em março deste ano envolvendo motociclistas. Já em março de 2020 foram apontados 4 óbitos nesta categoria. Entre ocupantes de automóveis também não houve nenhum óbito em março deste ano, assim como nenhum em março de 2020. Com pedestres, foi registrada 1 fatalidade neste ano e nenhuma em março de 2020. Entre ciclistas, houve 1 óbito em março deste ano e nenhum registro no mesmo período de 2020.

ESTADO.
De acordo com o levantamento mensal, que traz dados do Estado de São Paulo ao longo do último mês de março, houve queda no número de acidentes com vítimas, que incluem ocorrências não fatais. Foram 13.154 registros, enquanto em março de 2020 foram 14.056 (-6,4%).  Com relação ao número de fatalidades, a redução é ainda mais significativa: 381 óbitos em março deste ano contra 439 em 2020 (- 13,2%). 

MEIOS DE TRANSPORTE.
A análise do programa Respeito à Vida indica ainda queda nas fatalidades entre motociclistas e pedestres em março de 2021. A maior redução ocorreu entre os pedestres: foram registradas 88 fatalidades, contra 122 em março do ano passado (-27,9%). A queda também foi significativa entre os motociclistas, com 127 ocorrências fatais em março, contra 168 no mesmo período de 2020 (-24,4%). Entre ocupantes de automóveis e ciclistas houve alta de 3,4% e 11,8%, respectivamente.