Baixada Santista não prorrogará lockdown e cidades voltam à Fase Emergencial no dia 5

Durante transmissão que contou com a presença de todos os vereadores de Santos, Rogério Santos anunciou que os nove prefeitos decidiram não prorrogar o período

Comentar
Compartilhar
31 MAR 2021Por LG Rodrigues19h00
Lockdown estava previsto para terminar no dia 4 e decisão será mantida após reuniãoLockdown estava previsto para terminar no dia 4 e decisão será mantida após reuniãoFoto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

As nove cidades da Baixada Santista deixarão o lockdown no próximo dia 5 de abril, como já estava previsto. A decisão foi anunciada no começo da noite desta quarta-feira (31) pelo prefeito de Santos durante uma transmissão que contou com a participação de toda a Câmara dos Vereadores do município.

A 'stream' se iniciou por volta das 18h15 e serviu para que Rogério Santos apresentasse aos parlamentares santistas mais detalhes sobre o 'Programa Incentiva Santos'. Ao fim da reunião, entretanto, ele anunciou tudo o que foi decidido por ele e os outros oito prefeitos da Região durante mais um encontro do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) que ocorreu durante a tarde desta quarta-feira.

Segundo declarações de Rogério Santos, os oito municípios manterão a ideia inicial de encerrar o lockdown no próximo domingo, dia 4 de abril. Devido ao acordo, a Região volta à Fase Emergencial do Plano SP, já anunciada anteriormente pelo Governo do Estado, na primeira segunda-feira (5) de abril. Com isso, alguns comércios do ramo alimentício e de saúde voltam a poder abrir com menos restrições do que durante o lockdown, mas todos os estabelecimentos comerciais considerados não essenciais seguem fechados e podendo operar apenas com a utilização de entregas com pedidos feitos por telefone ou internet.

O retorno de Santos, São Vicente, Praia Grande, Guarujá, Cubatão, Bertioga, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe à fase mais rígida do plano criado pelas autoridades estaduais ocorrerá com algumas mudanças. As escolas públicas e privadas seguem proibidas de reabrir as portas e o aluguel de imóveis de temporada também continua totalmente restrito. Supermercados e padarias poderão reabrir as portas, mas deverão encerrar o expediente todos os dias às 20h. Da mesma maneira, os feirantes poderão voltar a trabalhar, mas deverão seguir novas medidas restritivas mais rígidas do que em qualquer outro momento e que serão divulgadas de maneira mais detalhada nos próximos dias.

Por fim, Rogério Santos explicou que nem ele e nem os outros prefeitos já definiram como deverá ser o fim de semana dos dias 10 e 11 de abril e afirmou que uma nova reunião deverá ser realizada durante os dias úteis para bater o martelo sobre a situação. Em contrapartida, ele já adiantou que as barreiras sanitárias deverão ganhar reforço para se tornar mais restritivas do que já são atualmente.